Carlos Saldanha, de “Rio”, dirigirá filme de Iemanjá com design de Ivan Reis

16
0

Nesta quarta-feira (2), comemora-se o Dia de Iemanjá, a Rainha dos mares segundo as religiões de matriz africana. Aproveitando a data, A Warner Bros. Pictures anunciou produção de um filme brasileiro sobre o orixá feminino: Iemanjá – Deusa do Oceano. A direção ficará a cargo de Carlos Saldanha (A Era do GeloRobôsRio e Cidade Invisível) com produção executiva de Camila Pitanga.

Com o quadrinista Ivan Reis como produtor associado, e que assinará a identidade visual dos personagens, teremos o candomblé levado para o universo dos super-heróis.

“As possibilidades criativas são imensas e fazer parte disso é uma honra. Minha mãe era Mãe de Santo e eu cresci em uma casa ligada ao candomblé, sei que Iemanjá já é conhecida e reverenciada por todo o país e usar sua mitologia como influência na criação de um mundo de super-heróis é algo que mal posso esperar para ver ganhar vida”, conta o cartunista que já desenhou títulos da DC Comics como Liga da Justiça, Superman, Mulher-Maravilha, além de revitalizar o Aquaman.

Primeira arte de Iemanjá – Deusa do Oceano (Divulgação/Warner Bros. Pictures)

O diretor Carlos Saldanha declarou: “A Iemanjá é um símbolo para todo o Brasil, independentemente da religião ou crença de cada um. Nós acreditamos no poder dessa figura, parte da nossa herança ancestral, que tem tudo para cativar o público ao redor do globo da mesma forma que os deuses gregos, romanos, persas ou escandinavos, que já fazem parte do nosso imaginário”.

Já Camila Pitanga deu seu depoimento em tom de comemoração. “Para mim, é uma alegria infinita falar de um projeto que envolve pessoas que eu adoro e estou adorando trocar. Evocar uma das figuras mais queridas da nossa ancestralidade, uma divindade que, tenho certeza, vai abençoar esse projeto e vai fazer com que ele alcance uma voz que possa chegar em todos os cantos do mundo e falar com os jovens do mundo. Uma alegria, uma responsabilidade e uma vibração muito bonita”.

O longa-metragem será produzido em parceria com o estúdio independente Ventre Studio e terá colaboração de pesquisa do professor Renato Noguera, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), pesquisador no Laboratório de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas.

Fonte: Site Omelete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *