Em entrevista, Kalamaha fala sobre o lançamento do disco Nó Samsara

28
0

Com o lançamento de ‘Nó Samsara’ neste início de 2022, falamos com Rodrigo Kalamaha sobre seu trabalho como compositor, o desenvolvimento do seu projeto musical e, claro, sobre o disco Nó Samsara. Dê o play nas músicas e confira a entrevista a seguir.

Rodrigo, (conta pra gente) o que é Nó Samsara?

Nó Samsara é o nome do primeiro disco de nosso projeto musical chamado Kalamaha.
Uma compilação de 10 faixas relacionadas às ininterruptas mutações que a vida pode acarretar. Exceto pela parte do “nirvana”.

O que te motiva a compor e produzir música?

A arte arrebata e disso temos certeza.
Comigo não foi diferente. Sinto que criar, ou como eu digo; inventar moda sempre fez parte da minha vida. Admito que nem sempre canaliszei essa inventividade para coisas produtivas. Justamente quando optei em focar na criação artística que o alicerce apareceu.

De onde surgiram os temas das composições autorais do disco?

Do lugar obscuro onde apoio o boné. Diria que é como um filtro gigante, ovalado, vingativo e rancoroso.

O disco é uma viagem sonora por diversos instrumentos musicais; algum favorito?

Essa pergunta me fez lembrar da minha juventude. Eu aprendi a respeitar os limites das frequências pois nas últimas gravações experimentei vários instrumentos diferentes. Alguns inclusive pela primeira vez. E a cada nova experiência era uma empolgante imersão.
Isso dificultou o favoritismo dentre os instrumentos.

E quanto as músicas de Nó Samsara, algo a destacar? Alguma favorita?

Infelizmente ainda não tenho maturidade pra desconsiderar meu orgulho por completo. Eu gosto especialmente de todas elas, mas se tivesse que escolher uma seria Confortism. Alguma coisa no balanço de arranjo me pega.

Por que Kalamaha?

Kalamaha é um anagrama da palavra mahakala. A inspiração provém de um antigo baralho místico. Espólio de um affair entre um amigo mexicano e uma cartomante niteroiense.

O que esperar de Kalamaha?

Meu ofício é compor e tocar.
Sinceramente nem eu sei o que esperar. Tenho aprendido cada dia mais o real valor dessa loucura toda. E o que posso garantir é que independente da maré continuarei cumprindo a minha parte do acordo.

https://ambrosia.com.br/musica/kalamaha-apresenta-raphaella-e-chinese-alarm-clock/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *