Hiroshi Hirata, um dos mangaká mais célebres, faleceu aos 84 anos

468
0

Na data de hoje saiu uma nota de falecimento através das redes sociais do mangaká Hiroshi Hirata que o mesmo veio a falecer na noite de 11 de dezembro, devido à insuficiência cardíaca, aos 84 anos de idade. O funeral aconteceu em família.

Hirata era conhecido principalmente pela representação do samurai e sua história, tanto suas luzes quanto sombras, bem como alguns dos personagens mais desconhecidos da história japonesa. O mangáka era famoso por suas obras baseadas no período histórico japonês, principalmente com suas histórias de samurai.

Nasceu em 1937, embora tenha começado a trabalhar na empresa de seu pai, logo percebeu que queria se dedicar ao mangá. Além do desenho, sempre demonstrou grande paixão pelos samurais e pelas histórias tradicionais.

No mangá encontrou o meio ideal para unir suas duas paixões. Em 1962 estreou-se com Chidaruma Kenpou Onorera ni Tsugu. No entanto, esta primeira obra foi censurada durante quarenta anos devido às críticas feitas ao racismo contra a casta Eta.

Apesar desse início polêmico, ele não desistiu de seus esforços para publicar mais obras de samurai. Em 1966 adaptou os filmes de Zatoichi para mangá , aos quais se seguiram títulos como Soregashi Kojiki ni Arazu, Satsuma Gishiden, Mumei no Hitobito Ishoku Retsuden … Muitos deles, uma compilação de histórias que resgatam personagens esquecidos da história japonesa, mas são incríveis pelo que o autor apresenta.

Graças às suas obras, e ao seu estilo tradicional particular, contribuiu para aumentar a lenda do samurai, sendo um autor admirado fora do país japonês e uma referência para autores da estatura de Frank Miller.

Entretanto, ele começou a ganhar destaque no Ocidente não por seu trabalho em gekiga, mas como designer de logotipo, sendo o homem por trás do agora icônico e perpetuamente imitado logotipo Akira para o mangá original de Katsuhiro Otomo, bem como designs de logotipo para anime e filmes.

Ainda contado com mais de 80 anos, desde 2019 estava publicando uma série de contos épicos  com o título Zanki e que saiam na Young King Bull de Shonengahosha.

No Brasil, suas obras foram lançadas pela editora Pipoca & Nanquim, como o Preço da Desonra, Satsuna Gishiden e Kairiki no Haha para 2022.

Hiroshi Hirata continuará sendo um dos maiores desenhistas do seu tempo. Todos os monstros da indústria reconhecem sua grandeza. Todas as suas histórias contam algumas coisas, tecnicamente são vivas, orgânicas. Lamentamos muito o falecimento, que o mestre descanse em paz.

Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *