O legado de Dwayne Hickman

54
0

Dwayne Hickman, ator e produtor de TV conhecido pelo papel de Dobie Gillis, morreu aos 87 anos, por complicações decorrentes do mal de Parkinson, em janeiro (09/01), em sua casa, cercado pela família, em Los Angeles, EUA, informou um comunicado divulgado por um representante da família. Nesse artigo, vamos revisitar seu legado.

Vida e Carreira

Dwayne Bernard Hickman nasceu em Los Angeles em 1934. Sua família morava com os avós, cujo avô era um militar condecorado. Seu pai, Milton Hickman, vendia seguros e sua mãe, Katherine Hickman (nascida Ostertag), era dona de casa. Como seu irmão, Darryl Hickman (1931), entrou cedo no cinema, assinando contrato com a Paramount, logo estaria contracenando com ele, em Somos Todos Irmãos (1941) com Spencer Tracy (1900–1967), Mickey Rooney (1920–2014) e Bobs Watson (1930–1999)  ou em As vinhas da Ira (1940) com Henry Ford.

Logo, passou a aparecer em filmes como O Capitão Eddie (1945), Ouro no barro (1946), Fidelidade (1946), Fiel à MInha Maneira (1946), entre outros, em sua maioria nem foram creditados. Já em Emoção Secreta (1946) com Claudette Colbert (1903–1996)), Walter Pidgeon (1897–1984), Lionel Barrymore (1878–1954) e June Allyson (1917–2006) e O Menino do Cabelo Verde (1948) com Dean Stockwell, entre outros. Mas eram papéis em sua maioria como figurante.

Hickman desempenhou diferentes papéis em alguns dos oito filmes da série Rusty da Columbia Pictures, sobre um menino, interpretado por Ted Donaldson (1933) e seu valente pastor alemão, o rusty do título: The return of Rusty (1946), For the Love of Rusty (1947), The Son of Rusty (1947), My Dog Rusty (1948), Rusty Leads the Way (1948), Rusty’s Birthday (1949) e Rusty Saves a Life (1949).

Com David Ackles (1937-1999), Rudy Robles ((1906-1970), Donaldson, Thurston Hall (1892-1958), e Teddy Infuhr (1936-1970).

Nesse período conheceu Bob Cummings (1910–1990), que desempenharia um papel importante na carreira de Hickman. Um de seus primeiros trabalhos que valeram a pena foi um episódio de 1950 da série de TV The Lone Ranger, no qual interpretou um jovem órfão que cresceu para ser um personagem interpretado por seu irmão mais velho. Mesmo conseguindo essa pontas, o jovem em 1950, aos 14 anos decidiu se concentrar em seus estudos. Se formou em Economia na Cathedral High School em 1952 e pretendia se tornar Padre passionista, mas acabou optando por outra carreira e começou a frequentar a Universidade Loyola Marymount.

Hickman se concentrou em seus estudos por mais alguns anos, depois voltou a atuar em séries para a televisão, fazendo pontas em Public Defender (1954), The Loretta Young Show (1954), Lux Video Theater (1954) e Waterfront (1955).

The Bob Cummings Show

Em 1955, recebeu uma ligação de um antigo agente que lhe ofereceu um teste para o papel no The Bob Cummings Show, e foi escalado como o sobrinho de Cummings, o personagem Chuck MacDonald, entre 1955 e 1959. Ganhou notoriedade nesse papel, sendo convidado para atuar nas séries The Adventures of Ozzie and Harriet (1956) e Men of Annapolis (1957, ao lado de seu irmão).

Com Rosemary DeCamp (1910–2001)

Alegando não ter talento natural para a comédia, Hickman disse que aprendeu tudo o que sabe sobre atuação cômica com Cummings, a quem admirava a ponto de idolatria.

Com Tuesday Weld (1943)

Ele também teve um papel mais presente em cena no filme A Delícia de um Dilema (1958) (foto acima),interpretando um bad boy de uma cidade pequena. Max Shulman, autor do romance adaptado, ficou impressionado com Hickman, e recomendou que o ator estrelasse em outra adaptação de Shulman, a série semanal de TV The Many Loves of Dobie Gillis.

Dobie Gillis

Em 1958, Hickman estreou o papel principal do seriado The Many Loves of Dobie Gillis, que foi ao ar de 1959 a 1963. Na estreia, seu personagem, o Dobie, era um adolescente no ensino médio e Hickman já tinha seus 25 anos. Era um dos primeiros seriados com foco na vida dos adolescentes e na contracultura.

Embora muitos espectadores mais jovens possam não conhecer Dobie Gillis, toda a equipe da Mistério S.A do desenho da Hanna Barbera, a turma do Scooby Doo, foi influenciado por essa série. Fred Jones é Dobie (Dwayne Hickman), Daphne é Thalia (Tuesday Weld), Salsicha é Maynard (Bob Denver) e Velma é Zelda (Sheila James).

Em 1988, foi lançado um filme ao estilo “reunião”, Bring Me The Head of Dobie Gillis.

“É muito legal ver o quanto Dobie Gillis significou para um monte de baby boomers [nome dado à geração nascida entre 1945 e 1964 nos Estados Unidos], que são sempre legais quanto nos encontramos”, dizia o ator em 2003. Quando o ex-presidente Bill Clinton era governador do Arkansas, chegou a encontrar o ator e lhe dizer: “Meu Deus, é Dobie Gillis! Eu cresci com você!”.

Dublou Aladdin numa animação do Mr. Magoo, As Mil e Uma Noites Árabe (1959) e era convidado para shows de variedades.

Pós-Dobie Gillis

Quando Dobie Gillis terminou, Hickman se viu estereotipado como um “jovem” quando era velho demais para esses papéis. Iniciou uma série de participações em sitcons como The Greatest Show on Earth, Valentine’s Day e Caravana (1964) e entrou no elenco de Dívida de Sangue (1965).

Com Jane Fonda (1937), Michael Callan (1935) e John Marley (1907–1984) em Dívida de Sangue (Cat Ballou, 1965)

American International Pictures

Com Funicello em Como Rechear um Biquini (1965).

Hickman assinou um contrato de vários filmes com a American International Pictures. Era a franquia da “Turma da Praia”, estrelados por Annette Funicello (1942-2013) e Frankie Avalon (1940). Festa no Gelo (Sky Party, 1965), Como Rechear um Biquini (How to Stuff a Wild Bikini, 1965), Astronauta Por Acaso (Sergeant Dead Head, 1965), A Máquina de Fazer Bikini (Dr. Goldfoot and the Bikini Machine, 1965) e Doutor, O Sr. Está Brincando (Doctor, You’ve Got to Be Kidding!, 1967).

TV

Depois passou aparecer como ator convidados em diversas séries e filmes para a TV, concentrando suas atuações na televisão, como em Combate (1966), Têmpera de Aço (1968), A Noviça Voadora (1969), Abertura Disneylândia (1969), O Jogo Perigoso do Amor (1969-1973), Kolchak e os Demônios da Noite (1975), Ellery Queen (1976), Lutando pelo Futuro (1983), Assassinato por Escrito (1990), Os Estragos de Sábado à Noite (1998) e As Patricinhas de Beverly Hills (1996–1999).

Como Jack Crandall em Abertura Disneylândia (TV Serie).

 

Carreira posterior

Hickman encontrou seu futuro no entretenimento nos bastidores, envolvendo-se em papéis de produção. Na década de 1970, Hickman começou a trabalhar como publicitário e diretor de entretenimento de Las Vegas, por um período de dois anos.

De 1977 a 1988, Hickman atuou como executivo de programação na CBS, Por dez anos ele supervisionou sucessos de séries como “Maude”, “M*A*S*H” e “Designing Women”.

No final da década de 1980 e início de 1990, Hickman passou a dirigir episódios de TV, fazendo episódios de Designing Women (1989), Uma Turma Genial (1991), Irmã ao Quadrado (1996), entre outras.

Lançar uma autobiografia, coescrita pela atriz e dubladora Joan Roberts Hickman, sua esposa, em 1995. O nome fazia alusão ao personagem: Forever Dobie [Para Sempre Dobie, em tradução livre]. Hickman foi casado três vezes. Seus dois primeiros casamentos, com Carol Christensen e Joanne Papile, terminaram em divórcio. Teve dois filhos, um do primeiro casamento e outro do terceiro.

Descanse em paz!

Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *