Lançamento do livro Mulheres Míticas em Performance | Teatro | Revista Ambrosia
em , , ,

Lançamento do livro Mulheres Míticas em Performance

Os artistas-pesquisadores do grupo de teatro Mulheres Míticas lançam o livro “Mulheres Míticas em performance – Dramaturgias: O Deszerto” e Classe” pela Editora Javali, em evento online marcado por um bate-papo com Felipe Cordeiro e Sara Rojo, organizadores do livro, e o editor Assis Benevenuto.

A publicação reúne a dramaturgia de “O Deszerto” e “Classe”, os dois trabalhos mais recentes do grupo, e, ainda, artigos dos integrantes – além dos já mencionados Felipe e Sara, as atrizes Jéssica Ribas e Luísa Lagoeiro e a dramaturga Gabriela Figueiredo –, bem como uma entrevista com Carlos Franz (consagrado autor chileno de “El desierto” (2005), romance que foi base da dramaturgia de “O Deszerto”), e textos de colaboradores convidados.

Lançamento do livro Mulheres Míticas em Performance | Teatro | Revista Ambrosia

Trechos da orelha do livro

O que se lerá aqui são duas dramaturgias que se corporificaram em espetáculos- denúncia: O Deszerto, adaptação livre para palco do romance El desierto (2005), de Carlos Franz, e a peça Classe (2008), de Guillermo Calderón, ambos consagrados e premiados autores chilenos.

Os textos são resultados, a um só tempo, de esforço acadêmico e empenho artístico. Há, por detrás das palavras registradas, não somente um trabalho minucioso de tradução e encenação que se materializa por escrito, mas também um comprometimento político, militante e apaixonado.

Na tradução e recriação, a perplexidade de discentes e docentes, poetas e dramaturgos latino-americanos toma forma. Os textos seguem o estratagema da tradução coletiva, a qual se beneficia de congregar hispanistas eruditos, críticos, poetas e artistas como tradutores e dramaturgistas capacitados para oferecer ao público brasileiro obras inéditas em tradução plural, diversa, funcional e cênica.

O processo de trabalho, em ambas as dramaturgias, culminou com a encenação realizada pelo Grupo Mulheres Míticas. Sara Rojo, professora titular da Faculdade de Letras e da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, dirigiu com vigor e sensibilidade os dois espetáculos.

Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa – Professora Titular da FALE/UFMG

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0