Ambrosia Colunas Lado B: Skins

Lado B: Skins

Skins 1Nunca fui fã de séries… tudo bem, posso até ter assistido todos os episódios de Um Maluco no Pedaço, Friends, Eu, a Patroa e as Crianças e até as primeiras temporadas de Smallville, porém nunca tive força de vontade para acompanhar Lost, Heroes, Sobrenatural, Dexter, Dr. House, The O.C. e tantas outras que surgem a cada dia. Talvez parte desse meu desinteresse seja a constante falta de humanidade no enredo e nos personagens, principalmente quando tratamos de seriados de aventura, ação e investigação, torna-se muito evidente uma ausência de aproximação com o telespectador, principalmente quando esse é brasileiro, não tem tantos recursos à disposição e é obrigado a enxergar a vida com os pés no chão. Foi durante mais uma madrugada de tédio nas férias que encontrei um anúncio de uma curiosa mini-série britânica chamada Skins. O nome remeteu-me automaticamente ao filme Mistérios da Carne, assim não tardei a buscar mais informações sobre a trama e averiguar a opinião alheia. Pelas fotos e “screenshots” que pude conferir, fui levado a acreditar que existia uma referência aos roteiros dramáticos do diretor Gus Van Saint, algo que constatei e aprovei, principalmente por ele ter dirigido alguns dos meus filmes favoritos, e uma temática que remetia levemente a cultura junkie do fantástico filme Trainspotting.

skins3Skins (ou Juventude à Flor da Pele)conta a história de um grupo de amigos que reside na cidade de Bristol, Inglaterra, possuindo entre 16 e 18 anos, eles vivem uma vida além dos limites, freqüentando muitas festas, bebendo demais e usando drogas, entretanto também tendo de enfrentar diversos problemas, seja com os pais, os próprios amigos ou na escola. A premissa pode parecer ingênua, afinal estamos falando de “adolescentes”, mas é esse o ângulo errado para julgar a feliz criação da dupla de pai e filho Bryan Elsley e Jamie Brittain. Cada episódio foca um dos personagens, assim cada temporada tem em média apenas 10 episódios, e são eles que tornam Skins algo tão diferente e tão elaborado. Os atores merecem os devidos créditos, pois com uma atuação impecável, transformam as poucas tomadas fechadas e com muitos diálogos em verdadeiros espetáculos de interpretação, pois não só conseguem tornar aquele personagem incrivelmente verídico, como também emocionam qualquer um que assista do início ao fim. O elenco da primeira e segunda temporada é composto por oito personagens principais, são eles: Tony, o típico cara bonito, popular e conseqüentemente esnobe, namorado de Michelle, uma garota inteligente e sedutora, muito mais frágil do que aparenta, e melhor amigo de Sid, o único virgem entre os amigos e aquele que sempre entra em confusões, é um dos personagens mais cativantes, justamente por ser engraçado em situações que deveriam ser tão melancólicas; temos também os melhores amigos Anwar e Maxxie, o primeiro é um muçulmano que prefere pecar a seguir os ensinamentos do Alcorão, já o segundo é um brilhante dançarino e cantor, além de homossexual assumido; não podemos esquecer também  de Jal, uma jovem música talentosa, inteligente e a mais responsável do grupo, Cassie, uma garota com problemas de anorexia, depressão e apaixonada pelo perdedor Sid, e por fim o não  menos importante Chris, o único capaz de dar risada nos seus  próprios momentos trágicos e estar sempre disposto a qualquer aventura, outro personagem que tem muito a nos ensinar. Infelizmente o primeiro elenco termina ao fim da segunda temporada, tendo assim muitos outros personagens para serem conhecidos e amados.

skins4É engraçado ver que ao contrário de algumas séries que tentam contar algo parecido, assim como Gossip Girl, os personagens de Skins não são ricos e nem vivenciam romances perturbados, tramas exageradas e aventuras tão exóticas que fazem jus só a minoria da população. Até a produção e a fotografia só tendem a enfatizar a simplicidade e honestidade que a história é narrada. Aliás, estava quase me esquecendo de mencionar da importância que é a trilha sonora dentro da série, a rica variedade musical, que passa pelo  clássico Bob Dylan até a sonoridade pós-moderna de MGMT, permite que as cenas com momentos oportunos possam exaurir toda uma atmosfera sinestésica ao telespectador.  A série é definitivamente um prato cheio para quem procura emoção ao analisar os diferentes estereótipos da juventude transviada dessa época tão louca que é a contemporaneidade, é necessário mergulhar no universo para entender a mentalidade e as ações de certos personagens em determinados contextos. Somos jogados de súbito em um grupo de amigos que a princípio são excêntricos e divertidos, mas que ao longo da série nos mostram como as relações pessoais, tanto dentro quanto fora de casa, podem ser sombrias.

skins2Para os que ficaram interessados, infelizmente a série ainda não é transmitida aqui no Brasil, perante essa necessidade surgiu o Skins Brasil, um site brasileiro que se especializou no assunto, lá é possível encontrar desde as listas de músicas que tocam durante os episódios, notícias, informações, fórum e principalmente downloads. O mais curioso é que pelo fato de uma das atrizes ter um mãe brasileira, o site já conseguiu entrevistas exclusivas e ainda é conhecido (e “twittado”) pelos atores de Skins! Nem é preciso mencionar que minhas férias não foram tão tediosas assim.

6 Comentários

  1. A série já passa no Brasil. A 1ª, 2ª e 3ª temporada já foram exibidas na HBO e as primeiras temporadas vão começar a passar na VH1 agora. Mas ainda assim, vale a pena assistir!!!!

    • Erro meu! Deveria ter pesquisado antes de afirmar, é que até onde eu tinha procurado sobre, ainda nas férias, havia passado apenas os dois primeiros episódios da primeira temporada na HBO e o seriado simplesmente desaparecera do ar! Enfim, melhor ainda para quem tem TV por assinatura!

  2. No mínimo deve ser legal,deve ser o oposto dessas séries de ricos,problemáticos,adolescentes,problemáticos,bebedeiras,problemáticos como Gossip Girl,OC,etc,etc,etc……

  3. Esses tempos conheci a série, por causa de uma amiga…
    Adorei!!
    Você escreveu muito bem sobre a série e mostrou como ela é fantastica e diferente dessas outras que são modinha por aí!!

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação