em , ,

PORQUE A NETFLIX PODE SER O FIM DA TELEVISÃO

No vídeo de hoje eu reflito um pouco sobre a modernização no modo de se assistir filmes e séries de tv e se serviços como a Netflix podem acabar com a televisão tradicional.

Apoie o canal em: https://apoia.se/refugiocult
Siga me no Instagram: @lucasthemaia

28 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. não tenho netflix, mas não vejo tv aberta há anos. tv aberta no br é uma verdadeira amostra do inferno. os reality shows/novelas são uma tortura ao bom senso, sempre com a mesma forçação. ainda bem que existe internet e a pirataria, com torrent e web nois conhece a alegria.
    a tv aberta não vai sobreviver ao cyber-punk

  2. Não assisto TV aberta e cancelei minha tv por assinatura , hoje sou voltada exclusivamente p o you tube e netflix, além de terem excelente opções eu consegui uma economia bastante significativa.
    Ótimo p a população ❤

  3. Eu não acho que a TV irá necessariamente acabar, no sentido de não existir mais… Mas acho que pode ficar no ostracismo, assim como o rádio perdeu espaço mas não acabou definitivamente. Se as emissoras de TV não correrem atrás de inovação, será esse o destino delas, provavelmente. Isso se não agirem com deslealdade para derrubar os serviços de streaming. Eu confesso que já uso bem pouco minha tv, principalmente a tv aberta. Normalmente quando a ligo é para ver algo na tv à cabo.

  4. Atualmente pago Netflix, HBO GO, Amazon Prime e Crunchyroll e de boa não sinto a menor saudade dos 10 anos que paguei TV a Cabo, vejo a hora que quero o conteúdo que quero, anteriormente tinha maior dificuldade para ver algo que queria que normalmente passava na hora que eu estava no trabalho e para piorar as reprises eram na madrugada em um horário péssimo ! O serviço de streaming já é o futuro, detalhe até a GloboPlay está reformulando toda sua programação pq já percebeu que não tem mais volta !

  5. Não creio q a televisão vai acabar, acho q vai ser justamente o contrário: vai se revitalizar. Acredito q a tecnologia de streaming vai ser incorporada como padrão das televisões (justamente tbm com uma convergência da tecnologia smart e das mídias sociais) e cada rede de canais e de tv, vão produzir conteúdo massivo e vendê-lo como se fosse uma "tv a cabo por streaming". Uma "netflixação" das redes de produção, de canais e etc, pode mudar a forma como consumimos a televisão, mas definitivamente, não vai eliminá-la. Mesma lógica foi aplicada para falar do fim dos livros e revistas por causa da internet, mas no caso, houve uma integração dessas mídias, tanto é q nunca se leu e comprou tantos livros e revistas como nos dias de hj, acho q o mesmo valerá para esse futuro da "tv por streaming", q manterá uma base de tv aberta ao vivo, 24 horas, como é naturalmente, mas com a possibilidade de vc consumir vários outros tipos de conteúdo por canal e rede
    E não é muito viagem isso q to falando não, procura sobre YouTube TV nos EUA, acho q o futuro da televisão será tipo isso

  6. Olá, Lucas.
    Já digo que gostei muito do vídeo.
    É um tema muito interessante, de fato, e que precisa ser trazido à baila. E creio que ainda daria uma longa conversa.
    Concordo que a Netflix revolucionou – e muito nossa maneira de ver filmes e séries. Com produções originais e com outros filmes – mais recentes ou não, muito conhecidos ou não – que entram e saem esporadicamente da plataforma digital devido aos contratos de direitos de exibição firmados com os grandes estúdios. Com um preço bem módico, bem acessível à grande massa, aliado a uma praticidade incrível, a Netflix conseguiu que um contingente enorme migrasse para lá. Isso realmente, além de causar um imenso buchicho entre os donos das emissoras de TV tradicional, como você falou, em suma, os “donos do poder” – uma casta bem fechada na sociedade -, que só visam lucrar em detrimento do resto. Tentaram sabotar a Netflix, mas felizmente, a plataforma perdurou. Resistiu a qualquer ameaça, a qualquer intempérie. A voz do povo é mais forte.
    Notei que há algo que você, Lucas, mencionou no seu vídeo e que me chamou muito a atenção: também não uso muito mais TV, seja aberta, seja paga. É raro. Quase um mero acontecimento eu pegar o controle remoto para assistir às emissoras. Geralmente, é quando eu vou ao sítio e lá não tem bom sinal de Internet. Nesse caso, paciência, não?
    Também temos isso em comum.
    Quando pequenino, devorava filmes no “home theater” de casa e via, na televisão, aberta e paga, na velocidade em que iam ao ar (A exemplo disso, olá, Sessão da Tarde, estou falando com você!). Muitas dessas experiências iniciais ficaram comigo ao longo dos anos até a minha primeira ida ao cinema.
    Pensando em retrospecto, vi uma quantidade muito grande de filmes desde que era criança. Aliás, chega a ser absurda. Dos mais variados tipos, dos mais variados gêneros e dos mais variados números (filmes com sequências ou não). E sempre que posso, até hoje, dou um jeito de atualizar minha coleção.
    Atualmente, adoro ficar lá na Netflix assistindo. Navegando. Garimpando produções bem legais. Há realmente cada coisa interessante e que nunca havia assistido até então.
    Eu, que tenho por hábito acordar tarde (Hehehe!), exceto pelas ocasiões não de todo raras em que passo a noite em claro, fico assistindo a algumas obras no serviço de streaming para, posteriormente, fazer com que elas se tornem texto. Para tanto, utilizo a Netflix. Sim, um hábito que tenho há bastante tempo, desde o início da adolescência mais ou menos, é escrever minhas críticas ou simplesmente textos. Resenhas? Ou críticas mesmo? Diria que, na verdade, é uma mistura de tudo, junto com a minha opinião. Hahaha!
    Digo isso já que há diferenças entre ambas as modalidades de textos, como bem pontuou o crítico de cinema Pablo Villaça, de quem também gosto bastante.
    Além disso, há o YouTube aqui, que me permite acessar e assistir a muitos vídeos, quando, como e onde quiser. Há muitos canais de produtores de conteúdo talentosíssimos. Toda moeda tem um reverso. Por outro lado, há também, sem poder ignorar, má qualidade. Há canais que lucram somente com o número de visualizações e com conteúdo bem medíocre para baixo. Lamentável. Afinal, estou mentindo? Sabemos que existem.
    Vou ficando por aqui!
    Falou, Lucas.
    Ah, a propósito, desculpe se o comentário ficou bem grande. Hehe! Não consegui evitar. Para participar, quis falar tudo isso.

    P.S.: Já aguardo o vídeo de “a Netflix está ‘arruinando’ (que palavra forte!) o cinema?”
    Daria uma longa discussão. Bem polêmica. Um tema bem sugestivo, creio. Aliás, as duas coisas existem e são verdadeiras: o cinema e a Netflix. Ao passo que ambos trazem conteúdos de excelente qualidade, remam na contramão um do outro.

  7. Eu acho que vai demorar mais que isso para a tv perder espaço no Brasil: tem muitos lugares que mal têm energia elétrica, o que chega são os sinais de tv e de rádio, sem contar que parte da população não sabe usar corretamente a tecnologia a ponto de usar o streaming. O que vai acontecer é que a tv aberta terá que reduzir gastos para compensar a concorrência.

    O engraçado é o jeito preguiçoso que as emissoras de tv tinham de fazer programa: algumas vezes, até um youtuber consegue fazer melhor em casa.
    Acho que a tv terá que fazer coisas grandes (coberturas internacionais, eventos, etc) pra não ser trocada pelo youtube.

  8. Aboli a Televisão em 2011 da minha Vida quando conheci o Youtube…
    O mais interessante dos serviços de internet é o contato direto com quem produz e assim fugindo das informações massificantes da antiquada mídia televisa…

  9. A tv tá com seus dias contados, isso é um fato, a internet já tá substituindo essa forma arcaica de trazer conteúdo pro consumidor, um exemplo disso é que jogos do copa libertadores das Américas começarão a ser exibidos no Facebook a partir deste ano, um setor que era monopolizado pela tv agora estará disponível na internet e daqui há alguns anos irá substituir completamente a televisão, anotem aí.

  10. Concordo com sua análise. A TV é muito engessada e vive da mediocridade de suas grades de programação baseado num suposto gosto médio e popularesco de seu público. Por isso fica dia após dia mais superada enquanto formato. Se não mudar radicalmente e pra melhor, corre mesmo o risco de perder audiência de forma mais intensa.

  11. Pago 90 de internet e 37reais da net flix… já assinei a Sky, suspendi assinatura por conta do valor que sem prévio aviso, subiu de 110 para 140reais final do ano passado. Para ter 12 canais de filmes que repetem o ano inteiro, e o restante conteúdos desinteressantes… YouTube com certeza é a TV do presente… a Netflix ainda precisa melhorar muito….

  12. Eu ainda tenho tv paga em casa, mas tá tenso, nem série mais eles passam direito, então praticamente só vejo filmes, e alguns poucos desenhos e séries.
    Tem dias que prefiro até ver youtube/animes/ler livros/desenhar, pq tão botando umas medonhices na programação que nem dá pra acreditar (tipo, acho super bizarro ficarem reprisando toda hora Mulher-Gato e Lanterna Verde, grandes fracassos de público e crítica, que devem ter aparecidos nuns sem-número de "Top 10 piores filmes de super-heróis)
    Bem, podia ficar o dia todo reclamando da decadência da tv, mas no geral, concordo mto com vc, a tv tradicional tá com os dias contadíssimos

  13. Praticamente impossível não manifestar diante do assunto em questão em um vídeo tão sincero produzido por um canal aqui no YouTube, canal esse que acompanho constantemente apesar de raramente manifestar no mesmo. Tenho um programa de TV veiculado através de TV a cabo há praticamente 20 anos. Estou muito preocupado com o rápido avanço da internet e vejo aos poucos muitos clientes migrando para a internet com produção de vídeos mais curtos e objetivos e diante de uma situação como essa, o que tenho feito? Tenho procurado seguir o mesmo caminho para não perder mais clientes. Em relação a NetFlix, sou de outra geração e prefiro comprar os filmes que me interessam pois sou um colecionador. Sim, estou totalmente a par de todas essas mudanças e as acompanho diariamente em meu trabalho e confesso que concordo com o tema desse vídeo em afirmar que o fim da TV convencional tal qual a conhecemos está bem próximo do fim. Abraços ao canal, ao apresentador e a equipe que se empenha em produzir esses vídeos que são muito legais.

  14. Falta um serviço de streaming para esportes e futebol, transmitido campeonato brasileiro, libertadores e chapions liga. E falando sobre esportes e futebol de uma maneira imparcial sem torcer para um ou para outro. Ou então cada time ter o seu serviço que transmita também os próprios jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aprendiz

Publicado por Refúgio Cult

Vikendi: Trailer do Mapa da Neve do PUBG para Xbox one

The Struts tocam 'Dancing in the Dark' de Bruce Springsteen com Tom Morello