Ambrosia Anime 6 coisas boas em animes ruins!

6 coisas boas em animes ruins!

Hoje, viemos com paz no coração (e dor nas costas, nossa o ciático tá demais) trazer um vídeo tranquilo. Ressaltando partes boas de animes que são considerados pela Sociedade Otaku™ como ruins. Desde Bleach, a Fairy Tail. QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA Fiquem com COISAS BOAS EM ANIMES RUINS!

24 COMENTÁRIOS

  1. Bleach é um dos meus animes/mangás preferidos e é muito triste ter que ver o desfecho que tomou, até a saga da Soul Society estava indo tão bem e daí veio a saga Arrancar pra torna tudo muito ruim, mais poderia ter parado por lá, mais não, eles tinham que continuar. Pelo menos a última saga até que nem foi tão ruim assim, tava indo até bem, todo aquele aspecto de guerra, personagens importantes morrendo, que é uma coisa que nunca tinha acontecido antes, embora eles estavam quebrando um monte de conceitos já estabelecidos, criando novos conceitos que eram mal explorados, além do protagonismo do caralho de Bleach e o final, que não da nem pra dizer que é um final considerando que eles pararam no meio da luta pra mostrar no futuro como os personagens estão.
    Yu-Gi-Oh! também é um dos meus animes/mangás preferidos, mais eu realmente não consigo assistir aquilo de novo hoje em dia. Os primeiros capítulos do mangá até que tinham um ótimo conceito, um garoto que era possuído por um espírito e fazia apostas por aí pra ajudar seus amigos. Mais o restante do mangá e o anime (que pula toda essa parte boa do mangá), decidiram ser só uma cópia de Pokémon, além do protagonismo do Yugi e aquele elenco de apoio irritante que ninguém aguenta, mas por outro lado até que o background é interessante toda essa questão de deuses egípcios e reencarnação, e ainda tem as frases clássicas do anime que todo mundo zoa até hoje.
    Nanatsu no Taizai, não sei se vocês compartilham da mesma opinião que eu, mais eu acho Nanatsu um anime muito ruim, porém há algumas coisas muito boas em Nanatsu, ao contrário dos protagonistas o Ban e o King são personagens incríveis cara, você cria uma conexão logo de cara com eles não é que nem com a inútil da Elizabeth que tinha todo um potencial que foi jogado fora depois do primeiro episódio, não é que nem o Meliodas que não tem personalidade, o Ban e o King são personagens excepcionais e além disso eu adorei a maneira que os níveis de poderes são explicados no anime, além de que foi uma jogada muito boa esconder o verdadeiro rosto de cada um dos sete pecados antes deles realmente aparecerem, porque isso cria uma atmosfera de mistério, que faz você ficar tentando imaginar que tipo de pessoa é o pecado em questão, isso é muito bom em Nanatsu, mais também é só isso.

  2. Por isso a galera não gosta do guto… Ele fala que uns anime é ruim porque ele não gosta… E apresenta uns anime merda "por causa da mensagem"… Dragon ball super tirando uns arco fraco e as falha na animação é top… Não assisti tudo, mas é porque não é meu tipo de anime… Mas quem gosta do genero, e muitos que nem gostam tanto aprovam o anime… Foi um grande sucesso… Mas é ruim porque o guto acha ruim… kk Ai apresenta um anime merda com "uma mensagem" e o anime é "desvalorizado"… Ai 80% não consegue assistir o anime porque da sono… Não quero ser chato, mas se ta dando sono é porque ta ruim kk

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Novidades

Cantando abertamente o sexo e o amor carnal, MAYA lança lyric vídeo para o indie pop sensual “Set The Mood”

Caminhando entre o R&B e o indie pop, MAYA canta abertamente o sexo e os prazeres em “Set The Mood”, faixa que compõe o...
video

Annabelle 3 – Confira a experiência 360 graus do cenário

AVISO: não toque em nada! Explore a sala de artefatos dos Warren nessa experiência 360º de Annabelle 3. O filme estreia em 27 de...

Morre o diretor italiano Franco Zeffirelli

Faleceu nesse sábado (15/06) o cineasta italiano Franco Zeffirelli, aos 96 anos. Zeffirelli foi o último da geração de diretores italianos que emergiram logo...

“MIB: Homens de Preto – Internacional”: apenas um “Man In Black” genérico

Reboot do surpreendente sucesso de MIB: Homens de Preto, de 1997, MIB: Homens de Preto - Internacional tenta evocar o misto de ação espirituosa...