O maior mangaká de samurais: Hiroshi Hirata e O Preço da Desonra

É com enorme honra que trazemos a vocês uma obra do mestre Hiroshi Hirata, um artista seminal dos mangás que ainda permanecia inexplicavelmente inédito aqui no Brasil.

O Preço da Desonra: Kubidai Hikiukenin, publicada originalmente na década de 1970, tem tudo que consagrou esse grande artista: samurais, arte deslumbrante, narrativa gráfica afiada como uma katana e uma história incrível focada em contextos históricos reais.

É a oportunidade perfeita para conhecer uma lenda dos quadrinhos, que começou sua carreira no Japão ainda nos anos 50 e desde então vem encantado o mundo com suas histórias vigorosas e sábias.

Um grande acréscimo ao catálogo da editora e um importante passo para demonstrar a versatilidade do Selo Drago, que se propões a lançar grandes obras, tanto contemporâneas como Virgem Depois dos 30, quanto esse clássico até então esquecido pelas editoras do nosso país.

SINOPSE DO MANGÁ:
Hiroshi Hirata, alardeado no Japão como um dos maiores autores de histórias de samurai, se não o maior, finalmente chega ao Brasil!

A simples menção da palavra “samurai” basta para evocar o espírito do guerreiro, seguida por substantivos que parecem estar diretamente conectados a ela, como honra, bravura e perseverança. E, apesar de o samurai ser um combatente perfeito, protegido por sua armadura e com espada em punho, destaque em histórias de heroísmo e com a existência baseada num resoluto código de conduta, há um lado obscuro que envolve esses guerreiros e desafia tudo o que pensávamos saber sobre eles!

Em um determinado período do xogunato no Japão, as lutas travadas nos territórios em conflito começaram a ser negociadas e ganharam contornos econômicos, quando honra, tradição e glória foram substituídas pelo comércio puro e simples. Por meio de uma barganha firmada após o resultado de um combate de espadas, o derrotado podia manter a cabeça sobre o pescoço… Desde que pagasse a quantia certa para tanto!

Em O Preço da Desonra, Hiroshi Hirata explora essa questão em sete histórias ao mesmo tempo fascinantes e cruéis, capazes de transformar nossas percepções a respeito da mítica figura do samurai, e apresenta um dos seus maiores personagens, o tomador de promissórias Hanshiro.

Um clássico gekigá dos anos 1970 revigorado para o formato luxuoso típico da editora Pipoca & Nanquim, com 396 páginas, sobrecapa com verniz de alto relevo e marcador de páginas exclusivo.

EDIÇÃO DO VÍDEO: Jessica Torlezi