em , ,

O Rei Leão da vida real é tão bom quanto o desenho?

Esta semana estreou nos cinemas brasileiros a versão live action de O Rei Leão (The Lion King), baseado em um dos maiores clássicos da Walt Disney Studios. O novo filme foi dirigido por Jon Favreu (Homem de Ferro, Mogli: O Menino Lobo) e conta com grande elenco: Donald Glover (Simba), Beyoncé Knowles-Carter (Nala), James Earl Jones (Mufasa), Chietew Ejiofor (Scar), Alfree Woodard (Sarabi), Seth Rogen (Pumba), Billy Eichner (Timão) e John Oliver (Zazu).

Nossos nostálgicos apresentadores, Bruno Zago e Daniel Lopes, já conferiram o filme e agora trocam uma ideia sobre ele para tentar responder se realmente era necessário refilmar a maravilhosa animação de 1994, dirigida por Roger Allers & Rob Minkoff.

EDIÇÃO DO VÍDEO: Jessica Torlezi

32 opinaram!

Deixe sua opinião!
  1. #BrunoManeiro cara, essa risada expontânea do Bruno é CONTAGIANTE hahaha sobre o filme: foi um pouco decepcionante pra mim, e JURO que não foi pelo fator nostalgia (eu aceito muito bem mudanças em adaptações). Uma coisa curiosa é que um ponto fortíssimo desse filme acabou enfraquecendo a experiência. Explico: os efeitos são ABSURDOS, o Oscar de efeitos visuais praticamente já tem dono; quem quiser ganhar vai ter que barrar Rei Leão, o que é muito improvável. Mas justamente por ele estar tão perfeito (sério, quem tem cachorro ou gato em casa deve ter percebido até os “tiques” nas orelhas dos felinos, e a pelezinha escura e mole ao redor dos lábios), ficou parecendo um documentário narrado por humanos. Aí simplesmente não dá nem pra ter o carinho que normalmente sentiríamos por animais reais e nem a empatia que temos pelos bixinhos com as expressões antropomorfizadas do desenho. Talvez a melhor solução fosse mesclar os gráficos absurdos com rostinhos mais animados, como alguns fãs fizeram na internet logo depois que saíram as primeiras imagens. As coreografias fizeram falta sim, e olha que eu nem curto musical, mas nesse caso, é totalmente indissociável da experiência (quase dei um pequeno surto quando não teve a “marcha” das hienas pro Scar 😅). Acabou ficando naquele meio termo desagradável: “não pode dançar pq bichos não dançam”. Ok, eles também não falam… e aí? Qual grau de “suspensão da realidade” é aceitável? A dublagem brasileira foi um pouco problemática, por mudarem as vozes principais (também não sei se os dubladores estão disponíveis), e principalmente por mudarem algumas falas sem motivo algum, já que o sentido continuou igual (“eu MATEI Mufasa” ficou “eu ASSASSINEI” Mufasa” – eu também tenho as falas decoradas até hoje hahaha). Mas para não finalizar parecendo que sou hater, a luta final entre Simba e Scar é SENSACIONAL e superou (bastante) o da animação. No geral daria uma nota 2,5/5. Abraço

  2. Ainda não assisti o filme, mas pelos trailers, eu senti que os personagens perderam um pouco as expressões marcantes por ser um filme mais realista,.No 2D você sentia muito o que o personagem estava sentido, muitas vezes só pelo olhar deles. Espero estar errado, pois só vi o trailer

  3. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK O FINAL FOI FODA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK PQP KKKKK
    EU REVI O FINAL UM MILHÃO VEZES SÓ PELA EXCELENTE SÍNTESE DO ZAGO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK EMOCIONANTE KKKKK

  4. 14:01 jurava que o Danielzinho fosse falar Morta Kombat original de 1992, jogo foi o hit dos fliperamas, poder joga-lo logo em seguida nos consoles foi incrível, eu fiz meu pai comprar a fita do snes, era uma fortuna na época, mas eu fiz valer : )

  5. só vi a animação e n me empolguei por ver o live action por ser exatamente a msm historia,mas o vídeo já vlw só pelo zago way kkkkk
    aliás a capa da saga da editora ficou mt boa,o alexandre de conan ficou impagável kkkkkk

Deixe sua opinião