em , ,

UauUau

Os melhores quadrinhos da Marvel em 2020

A Marvel dominou a consciência cultural na última década, e a influência do MCU na cultura popular fez com que mais pessoas lessem seus quadrinhos. No entanto, 2020 é um ano raro que não tivemos um filme do MCU como um grande marco cultural. E com essa ausência, justificou os trabalhos nos quadrinhos, com ótimas histórias sendo lançadas.

Apresentamos a seguir as 10 melhores histórias que foram publicadas neste ano de 2020:

09. Miles Morales: Spider-Man de Saladin Ahmed, Brian Stelfreeze, & Javier Garron

Peter Parker pode ser o Homem-Aranha original, mas Miles Morales é o Homem-Aranha desta geração. Ele explora as ansiedades, ambições e complexidades de ser um jovem crescendo hoje de uma maneira oportuna e atemporal.

A série Miles Morales: Homem-Aranha possui uma energia vibrante. O roteirista Saladin Ahmed e os ilustradores Brain Stelfreeze e Javier Garron capturaram o personagem e seus amigos para que suas vozes carreguem os ritmos de Nova York, enquanto as histórias sempre garantem que as lutas pelas quais Miles passa em sua vida pessoal sejam tão convincentes quanto o que enfrenta como Homem-Aranha.

08. A Magnífica Miss Marvel de Saladin Ahmed e Minkyu Jung

Miss Marvel ou melhor, Kamala Khan, se tornou uma das personagens mais populares da Marvel. Como uma jovem e colegial de uma família paquistanesa-americana, Kamala era apaixonada por tudo que envolvia super-heróis (e especialmente a Capitã. Marvel original) quando ela ganhou seus poderes. Esta nova série que Saladin Ahmed e do ilustrador Minkyu Jung mostra como a personagem cativa, após a fase de G. Willow Wilson.

Engraçada e comovente em diferentes, a série mostra os relacionamentos de Kamala com os seus mais próximos, ao mesmo tempo que a coloca em provações emocionais que a forçam a desafiar suas crenças.

07. Immortal Hulk de Al Ewing e Joe Bennett

A série já possui um tempo de publicação, mas continua a ser consistentemente um dos quadrinhos mais inovadores e intensos. A série expande o universo do Hulk, revelando novos aspectos do monstro verde. Al Ewing e o brasileiro Joe Bennett introduzindo o horror ao título do Hulk e explorando os horrores do mundo real ao lado dos superpoderes usuais, explorações psicológicas e operações secretas do governo que fazem parte do personagem.

06. X-Men de Jonathan Hickman e Leinil Frances Yu

Os X-Men ressurgiram. Ao assumir o título, Jonathan Hickman e Leinil Francis Yu trazem Charles Xavier criando uma nova nação para mutantes viverem na ilha de Krakoa. Também usou os experimentos de clonagem do Senhor Sinistro e os poderes combinados de cinco mutantes (literalmente conhecidos como “os Cinco”) para transcender os limites da morte.

No rescaldo dos eventos introduzidos pela primeira vez em Dinastia X/Potências de X, o novo título explora ficção científica e política com histórias que são inteligentes, emocionais e clássicos instantâneos. Tudo, desde o trio Ciclope – Jean – Wolverine até a forma como Magneto e Apocalipse se envolvem na diplomacia com as potências mundiais, torna esta série revolucionária.

05. X-Force de Benjamin Percy, Dustin Weaver e Joshua Cassara

Benjamin Percy e dos ilustradores Dustin Weaver e Joshua Cassara apresentam uma narrativa intensa e distorcida digna dos X-Frce. Os mutantes podem ter feito uma nova nação para si próprios, mas só porque se afastaram do mundo não significa que as pessoas pararam de odiá-los e temê-los. A equipe faz o trabalho de conter as ameaçãs internas e externas ao novo país.

04. Excalibur de Tini Howard e Marcus To

Ainda não publicado no Brasil, dos títulos X é a equipe mais mística, Excalibur, agora liderados por Betsy Braddock, que substituiu seu irmão Brian como o novo Capitão Grã-Bretanha. Juntando-se a ela estão Vampira, Gambit, Jubileu, Rictor e Apocalypse, que formam a mais nova encarnação de Excalibur.

Algumas edições em inglês lidas nos apresentaram as variáveis que ocorrem no Outro Mundo.

03. Justiceiro: Soviético de Garth Ennis, Jacen Burrows e Paolo Rivera

Punisher: Soviet é a mais nova história que Garth Ennis traz para a Marvel, na qual Frank Castle se alia a um ex-soldado soviético para enfrentar mafiosos russos que se estabeleceram nos Estados Unidos.

O enredo pode parecer direto, mas apresenta inúmeras reviravoltas, incluindo uma história de fundo que envolve o que é provavelmente a representação mais inflexivelmente crua da invasão soviética do Afeganistão já retratada em quadrinhos. Para os fãs do Justiceiro – ou para quem gosta de histórias sombrias e segredos de Estado de qualquer tipo – esta é uma leitura obrigatória, mas não é para qualquer um, há imagens bem fortes.

02. Capitão América por Ta-Nehisi Coates e Leinil Francis Yu

Ta-Nehisi Coates é uma das vozes políticas mais reconhecidas e influentes em questões raciais nos Estados Unidos, e seus textos ajudaram a mudar o discurso para abordar muitos problemas enfrentados pelos negros americanos. Quando começou a trabalhar para a Marvel, com o Pantera Negra, foi aclamado e ao assumir a história do Capitão América com o ilustrador Leinil Francis Yu, continuou com o seu lirismo multidimensional fascinante que o define em seus ensaios.

Esta história em quadrinhos coloca o Vingador contra generais corruptos, agentes russos, terrorismo nacionalista no coração dos Estados Unidos e outros inimigos que ameaçam a alma e a segurança da América. Com questões contemporâneas tratadas com a mesma força e relevância de quando o Capitão América deu um soco no rosto de Hitler pela primeira vez.

01. Thor por Donny Cates e Nic Klein

Depois que Jason Aaron encerrou seus quase dezanos escrevendo Thor, parecia que ninguém seguirua o legado deixado pelo roteirista. Então, Donny Cates e o ilustrador Nic Klein assumiram a série do deus Asgardiano, e conseguiram ótimos resultados.

Aqui temos Thor sentado no trono de Asgard como rei. E toda a mítica nórdica inserida, com runas, gigantes, etc. Quando Galactus, o Destruidor de Mundos, aparece para pedir a ajuda de Thor para protelar o fim de tudo, o Trovão concorda, assumindo o Poder Cósmico e se tornando o maior Arauto a servir Galactus. Mas nem reis nem deuses são conhecidos por dobrar os joelhos, e Thor não tem intenção de ser vassalo de ninguém, especialmente agora que Ragnarok está perto.

Esses são os quadrinhos que consideramos importantes neste 2020 e que em 2021 apresentaremos mais artigos sobre os heróis da Marvel Comics, aqui publicados pela Panini.