Breaking Battle Brasil, em dezembro no Centro de Movimento Deborah Colker

O evento vai reunir 8 B-Boys e 8 B-Girls, que competirão em formato 1×1, concorrendo a R$20.000,00
Breaking Battle Brasil, em dezembro no Centro de Movimento Deborah Colker – Ambrosia

Atividade que une arte e esporte, o Breaking (ou Breakdance) está prestes a alcançar o patamar de modalidade olímpica. Os B-Boys e B-Girls, como são chamados os atletas da categoria, já estarão aptos a disputarem medalhas nas Olimpíadas de Paris 2024. Com idealização e direção de Paulo Dary e Miguel Colker, e com parceria do Centro de Movimento Deborah Colker, o projeto Breaking Social Brasil iniciou suas atividades este ano com dois objetivos principais: criar e manter núcleos de capacitação de breaking para jovens com escassez de oportunidades, com foco na promoção à cidadania, saúde, autoestima e socialização, e um núcleo de treinamento com o objetivo de encontrar e desenvolver atletas olímpicos brasileiros.

Além das aulas, o projeto organiza a primeira edição do Breaking Battle Brasil, nos dias 16 e 17 de dezembro, no Centro de Movimento Deborah Colker. O evento contará com 8 B-Boys e 8 B-Girls, que competirão em formato 1×1, concorrendo a R$20.000,00 (vinte mil reais) em premiação, oferecida pela patrocinadora ARX Investimentos

“Para aproveitar a oportunidade do ingresso do Breaking nos Jogos Olímpicos de Paris, criamos projetos e espaços com infraestrutura para que as pessoas possam praticar e desenvolver a modalidade em nosso país”, destacam Paulo Dary e Miguel Colker. Para competir no evento, é necessário ter pelo menos 14 anos e se inscrever gratuitamente até o dia 13 de dezembro, às 23:59 (horário de Brasília), no site oficial do Breaking Social Brasil. Os B-Boys e B-Girls do Rio de Janeiro participarão de uma cypher (rodas) aberta ao público, no dia 16/12, onde serão selecionados os 16 participantes que competirão nas finais do dia 17/12.

O campeonato utilizará o sistema de arbitragem (Judge System) similar ao da World Dancesport Federation (WDSF), desenvolvido exclusivamente para o Breaking Battle Brasil, e seguirá os critérios: técnica, vocabulário, execução, musicalidade e originalidade. No fim, serão escolhidos os 3 melhores B-Boys e as 3 melhores B-Girls, levando para casa, respectivamente: 1º lugar:  R$ 5.000 (cinco mil reais);  2º lugar: R$ 3.000 (três mil reais); e 3º lugar: R$ 2.000 (dois mil reais). Informações mais detalhadas podem ser encontradas no site oficial.

Ficha técnica:

Idealização: Breaking Social Brasil

Quando e onde: 16 e 17 de dezembro, no Centro de Movimento Deborah Colker, na Glória, Rio de Janeiro (Rua Benjamin Constant, 30, Glória, Rio de Janeiro)

Telefone: 21 3806-0660

Apresentação: Ministério da Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura

Patrocínio: Grupo Multiterminais Logística Integrada, Mercado Pago, Mercado Livre, Bayer, Banco BV, BNY Mellon, ARX Investimentos, Secretaria Municipal de Cultura e Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Parceria: Centro de Movimento Deborah Colker

Apoio Institucional: Federação de Breaking do Estado do Rio de Janeiro

Realização: Araucária Agência Cultural, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
Projeto mapeia grupos, dançarinos e coreógrafos de danças urbanas do Rio
Projeto mapeia grupos, dançarinos e coreógrafos de danças urbanas do Rio – Ambrosia

Projeto mapeia grupos, dançarinos e coreógrafos de danças urbanas do Rio

Giroblack promove as danças urbanas como forma de transformação social por meio

Prox
Sarah Abdala anuncia álbum visual com o single “‘Ar”
Sarah Abdala

Sarah Abdala anuncia álbum visual com o single “‘Ar”

A faixa é o primeiro lançamento do próximo álbum de Sarah Abadala, "Ainda Vou

Sugestões para você: