Carlos Muniz: O Olhar Abstrato

Expoente da arte abstrata brasileira, mineiro Carlos Muniz apresenta trabalhos recentes na Galeria Patricia Costa, com curadoria de Vanda Klabin

8
0

Passadas quase quatro décadas desde quando estiveram juntos em uma exposição nos idos dos anos 1980, Carlos Muniz, Patrícia Costa e Vanda Klabin voltam a se encontrar profissionalmente na individual “Carlos Muniz: O Olhar Abstrato”, que tem abertura marcada para o dia 4 de abril. A relação dos três vem de longa data: antes da galerista Patrícia Costa, Muniz foi representado pela galeria de Paulo Klabin, então casado com a curadora e historiadora (e onde Patrícia também trabalhava). Para celebrar esse revival, foram selecionadas duas obras desta época, pertencentes ao acervo pessoal do artista.   

Da produção recente de 2023, ele mostrará um recorte com cerca de 15 obras inéditas em tinta acrílica, incluindo dípticos, trípticos e polípticos de grandes e médios formatos – alguns chegam a medir até três metros. A contraposição dos planos, as linhas paralelas simétricas que exploram cores primárias, sempre com muita precisão, são características marcantes em sua trajetória.

Carlos Muniz se divide entre a residência em Montes Claros e o Rio de Janeiro, onde mantém ateliê numa charmosa casa de vila em Botafogo.

Sua filha Lúcia Muniz, cantora que foi revelação no programa “The Voice Kids” em 2019, fará uma apresentação no dia da abertura, às 19h, ocasião em que será lançado um filme documentário sobre a carreira do artista, dirigido pelo cineasta Pedro Paulo Mendes.

“Carlos Muniz compõe a sua nova gramática visual no zigue-zague dos padrões anunciados pela geometria e pelas vibrações cromáticas. Passamos a observar o mundo através desses exercícios geométricos coloridos, que trazem uma nova irradiação do seu olhar abstrato. A pintura e suas infinitas possibilidades se imbricam no amplo leque de experimentações que caracteriza a arte contemporânea. Uma geometria transitiva sempre antecedeu as suas pinturas, seja na elaboração do quadrado, do círculo ou do triângulo, repletos de um forte cromatismo, seja pela evidência de segmentos desiguais que revelam um acento existencial e trazem à tona, as assimetrias do mundo, o que contribui efetivamente para o florescimento de seu pensamento visual”, diz a curadora, Vanda Klabin. 

Entre os pincéis e o bisturi

            Natural de Montes Claros (MG), Carlos Muniz é artista visual e cirurgião plástico. Ele, que começou retratando o bucólico interior mineiro, acabou aderindo à sua tendência espontânea com o traço geométrico, passando a pintar quadrados e retângulos. Há mais de 15 anos começou a executar esculturas tridimensionais em aço com pintura automotiva. Uma delas se encontra exposta no Parque da Catacumba, na Lagoa, no Rio de Janeiro.

            O artista já participou de 30 salões de arte, quase 30 exposições individuais e cerca de 40 exposições coletivas no Brasil e em países como Japão, Portugal, Estados Unidos e África do Sul. Ao longo da carreira como artista, recebeu diversos prêmios: V Bienal Nacional (Santos/SP), XII Salão Nacional de Arte Plásticas FUNARTE/IBAC (Rio de Janeiro e Brasília), Salão de Arte Biosintética (São Paulo), entre outros. Sob influência da pintura de Raymundo Colares – artista renomado e seu conterrâneo –, suas obras alcançam o minimalismo abstrato, com um geométrico claro e intenso.

Suas formas abstratas e concretas já haviam ocupado o espaço urbano durante a Copa do Mundo de 2014, com esculturas de grandes proporções na Praça Paris. Carlos Muniz, que expôs suas obras em países como Japão (“Quatro Pintores Geométricos Brasileiros”, com Carlos Muniz, Manfredo de Souzanetto, Ronaldo Macedo, Luiz Dolino), Estados Unidos (“Gallery 54”), Portugal (“Fundação Medeiros e Almeida”) e Londres (“Galeria 32/Embaixada do Brasil em Londres”), começou pintando há mais de 40 anos e fez parte da Geração 80.

Serviço

“Carlos Muniz: O Olhar Abstrato”

Curadoria: Vanda Klabin

Abertura: 4 de abril, das 17h às 21h

Show da cantora Lúcia Muniz às 19h

Visitação: de 5 a 30 de abril de 2024

Funcionamento: de segunda a sexta, das 11h às 19h; aos sábados, das 11h às 17h

Local: Galeria Patricia Costa

Endereço: Av. Atlântica, 4.240/lojas 224 e 225 – Copacabana – RJ

Telefone: (21) 2227-6929/98868-1993

Classificação livre

Entrada franca

Contatos: www.galeriapatriciacosta.com.br/@galeriapatriciacosta

Informações à imprensa: BriefCom Assessoria de Comunicação/Bia Sampaio: (21) 98181-8351/biasampaio@briefcom.com.br/@briefcomcomunicacao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *