Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Galeria Mario Cohen prorroga exposição “Uma flor não é uma flor”

A Galeria Mario Cohen irá estender o período expositivo da mostra “Uma flor não é uma flor”, do argentino Edo Costantini, até o dia 20 de dezembro.

Edo Costantini (Buenos Aires, 1976) é um fotógrafo, compositor e cineasta. Seu trabalho como fotógrafo retrata representações etéreas das florestas do norte do estado de Nova York. As obras já foram exibidas em diferentes locais como Nova York, Miami, México, Argentina e Brasil, além de veiculadas em importantes publicações como I-D Magazine UK, BIG Magazine (edição Buenos Aires) e jornal La Nación. Ele também fundou a KOLAPSE, plataforma para artistas, músicos, cineastas e outros pensadores com ideias semelhantes, como parte de uma conversa global para repensar o mundo. No cinema, o artista produziu vários filmes premiados, incluindo Tropa de Elite, vencedor do Urso de Ouro em Berlim em 2008, e El llano en llamas, de Guillermo Arriaga, entre outros.

A exposição, que tem entrada gratuita, marca a primeira vez que o artista expõe seu trabalho de forma individual na América do Sul e é composta por uma série inédita de fotografias, captadas nos arredores de Nova York, que retratam a efemeridade da natureza.

Além da fotografia, o artista também se destaca em outras áreas, como compositor e cineasta, produzindo vários filmes premiados, incluindo Tropa de Elite, vencedor do Urso de Ouro em Berlim em 2008, e El llano en llamas, de Guillermo Arriaga, entre outros. De 2001 a 2006, também atuou como diretor executivo do MALBA, Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires.

Serviço

Exposição Uma flor não é uma flor
Período: até 20 de dezembro
Local: Rua Capitão Francisco Padilha, 69 – Jardim Europa
Funcionamento: de terça a sexta, das 11h às 19h; aos sábados, das 11h às 17h
Entrada gratuita

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Estação Net exibe clássicos de Martin Scorsese no Rio

Próxima publicação

Clarianas aprofunda pesquisa das raízes musicais no álbum “Xirê”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir