Musical infantil “Até as Princesas Soltam Pum” estreia no Rio de Janeiro

Adaptação inédita do best-seller de Ilan Brenman

25
0

“Até as Princesas Soltam Pum”, best-seller internacional de Ilan Brenman, um dos principais e mais premiados autores da literatura infantil brasileira, ganha uma montagem inédita voltada para toda a família. “Até as Princesas Soltam Pum – O Musical” estreia no Teatro EcoVilla Ri Happy curta temporada, de 13 de abril a 05 de maio, sábados e domingos, às 16h. A versão chega em comemoração aos 15 anos de lançamento do livro, que já foi traduzido para 12 idiomas e vendeu mais de 600 mil cópias no mundo.

O enredo gira em torno de um dia na vida da pequena e curiosa Laura, que se envolve em uma discussão na escola por defender que as princesas mais famosas do mundo não soltam pum. Marcelo, colega de classe, desafia a menina a provar que as princesas não soltam pum. Laura recorre às amigas e ao pai para esclarecer a dúvida. Seu pai, amante dos livros, abre o Livro Secreto das Princesas e Cinderela, Branca de Neve e a pequena sereia Ariel têm seus segredos revelados sobre os puns que soltaram ao longo de suas histórias.

Enquanto o pai conta sobre as três princesas, Laura imagina seus colegas nos papéis principais, onde qualquer menina se transforma em princesa e qualquer menino se transforma em um anão ou príncipe. A ambientação do espetáculo também tem conceito no universo escolar. O cenário remete aos brinquedos da hora do recreio, com oito cubos de metalon coloridos e um grande painel ao fundo que mergulha no imaginário das crianças.

– O fato de as princesas soltarem pum as iguala a todos os seres humanos. Provocamos a discussão, com cultura e humor, sobre o empoderamento feminino e a desmistificação dos ídolos – conta Marcelo Aouila, que assina a adaptação do texto e a direção de produção.

“Até as Princesas Soltam Pum – O Musical” é um espetáculo para toda a família e traz à tona assuntos comportamentais da sociedade, valorizando a brasilidade e a cultura nacional. O projeto chegou aos palcos em outubro de 2023, em São Paulo, para alunos de escolas públicas municipais, beneficiando 4.800 crianças. E agora chega ao Rio de Janeiro por meio da produtora Somar Ideias.

– É justamente no período da infância que a autoestima e o empoderamento começam a ser estabelecidos. A criança é constantemente limitada e moldada pela família para seguir regras estipuladas pela sociedade em que vive. Através do empoderamento, as mulheres estão vencendo barreiras, conhecendo as causas femininas, aumentando o amor-próprio e trabalhando pela coletividade. A figura do herói, do mito, possui grande importância no desenvolvimento psíquico do ser humano. Nos primeiros 20 anos de vida, a principal tendência do inconsciente é construir um complexo de ego forte – explica Sônia de Paula, coordenadora geral e produtora de elenco.


“Se você não desconstruir os ídolos, ou o mundo das ideias, o paraíso…  Você não consegue amar o mundo como ele é!” (Friedrich Nietzsche)

Com 8 atores em cena, que se revezam em diversos papéis, o musical conta com a direção e as coreografias de Márcio Vieira, premiado pelo seu trabalho no musical “Favela” e dirige a comissão de frente da agremiação carnavalesca Beija-Flor de Nilópolis.

Guilherme Miranda, músico, palhaço e ator, trabalha para crianças há mais de 22 anos e criou as músicas originais deste espetáculo, que se inspirou em uma ópera-rock com pitadas de funk, rap, trance, soul, passinho e blues. Madá Nery faz a preparação vocal do elenco.

A adaptação do livro para o palco foi feita pelo também escritor Marcelo Aouila, com supervisão de Saulo Sisnando. A parte artística conta com cenário e adereços de Cristina de Lamare, figurinos de Ricardo Rocha e iluminação de Adriana Ortiz.

FICHA TÉCNICA:

Autor do livro – Ilan Brenman

Adaptação do livro e Direção de Produção – Marcelo Aouila

Coordenação Geral e Produção de elenco – Sônia de Paula

Direção Geral e Coreografias – Márcio Vieira

Músicas Originais e Direção Musical – Guilherme Miranda

Elenco (ordem alfabética) – Adrielle Carvalho, Ana Terra Blanco, Eduarda Belo, Gustavo Maya, João Soares, Letícia Santos, Nego Zu e Victor Galisteu

Cenografia e Adereços – Cristina de Lamare

Figurino – Ricardo Rocha

Iluminação – Adriana Ortiz

Preparação Vocal – Madá Nery

Designer Gráfico – Leonardo Miranda

Fotografias – Leandro Souza  

Supervisão de Dramaturgia – Saulo Sisnando

Assistentes de produção – Lea Iannuzzi e Kaio Farias

Assessoria de imprensa – Carlos Pinho

Administração das redes sociais – Jorge Marques

Realização – Somar Ideias

SERVIÇO:

ATÉ AS PRINCESAS SOLTAM PUM – O MUSICAL

Local: Teatro EcoVilla Ri-Happy

Endereço: R. Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ, 22470-050

Temporada: de 13 de abril a 05 de maio

Dias e horário: sábados e domingos, às 16h

Entrada: R$ 70 (inteira), vendas pelo site https://www.eventim.com.br/artist/ecovilla/ate-as-princesas-soltam-pum-o-musical-3561293/

Classificação indicativa: Livre

Telefone: (21) 2018-0394

Rede social: https://www.instagram.com/ateasprincesassoltampummusical

A EQUIPE CRIATIVA

ILAN BENMAN – AUTOR DO LIVRO – Considerado um dos principais escritores de literatura infantil do brasil recebendo o prêmio pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil) de Melhor Livro pra Criança de 2011, com “O Alvo”. Mestre e Doutor pela faculdade de Educação da USP, bacharel em psicologia pela PUC de São Paulo. Ele publicou mais de 60 livros (alguns premiados e traduzidos no exterior: Espanha, Coreia, China, México, França, Dinamarca, Suécia, Polônia e Itália). Em 2011 se tornou colunista da Revista Crescer onde debate assuntos ligados à educação e cultura. Em 2014 e 2015 estreou dois boletins semanais na Rádio CBN falando sobre Educação e Literatura.

MÁRCIO VIEIRA – DIREÇÃO GERAL e COREOGRAFIAS – Diretor, Coreógrafo e Diretor de Movimento ex integrante da Cia. Escaramucha de Teatro, dirigiu “O Garoto que não sabe rir”, Teatro Ziembinski / Teatro Clara Nunes; “Sonho nosso de cada dia”, Elo Cia de Teatro; Ass.  de Gustavo Paso no Espetáculo “Ariano”, Centro Cultural CCBB-RJ e SP; Direcao de Mov.  do espetáculo “Casa Grande e Senzala – Manifesto Musical Brasileiro ”Cia Os Ciclomaticos;  “A Última Flor”; “Garotos” Teatro dos Grandes Atores , Teatro Folha SP ; Espetáculo Circo “Baião” em Homenagem a Luiz Gonzaga, da Ong Crescer e Viver; Direção e Coreografia do Musical “Um Rio Chamado Machado”, Teatro SESI e Teatro Miguel Falabella (Norte Shopping); ”Sujou” Teatro Clara Nunes e  “Quando as Máquinas Param” Teatro Laura Alvim e Casa da Gávea e Circuito SESC;  “Um Triangulo Quase Amoroso“ ; do musical infantil “Chapéu Vermelho” FITA 2014 e “Anjos do Calçadão“ ; Diretor Assistente do Musical “Andanças – Beth Carvalho” . Diretor da comédia “O Último Capítulo” com Mariana Xavier; Diretor de Movimento do espetáculo “O Senador” Agosto/2016.  “FAVELA 1 e 2 A GENTE NÃO DESISTE” ,o Favela 1,  prêmio especial Elenco, no FITA 2012, No Carnaval, em 223 foi da  Equipe Artística  de  Criação Comissão de Frente da União de Jacarepaguá, na série Ouro e desde 2023 assina Direção Artística de Composição/ Encenação da Beija Flor de Nilópolis e “Coach“ do Primeiro Casal De Metre Sala e Porta Bandeira Selminha Sorriso e Claudinho  junto com o Coreógrafo Fabrício Ligieiro – A dupla era Assistente do renomado Coreógrafo Marcelo Missailidis ; “Coach” do Cantor Mumuzinho  em “Os Trapalhões” para interpretar o Mussun e na Novela . “Todas as Flores”, onde interpreta Joca. Assina a Direção de Movimento do Monólogo “ANTES DO ANO QUE VEM” com Mariana Xavier, Direção Lázaro Ramos e Ana Paula Bouzas; Direção e Coreografia do Espetáculo Circense “Gigantes” com a Cia. Jokenpo; Direção e Coreografia do Musical “Meu Outro Eu”; “Desabrocha” e “Cama de Gato” e do Monólogo Musical “Só Lupicínio”. Atualmente é Diretor Artístico do Rio Samba Show by Mumuzinho e do Balé Show Abertura do da Casa de Show Olimpo.

MARCELO AOUILA – ADAPTAÇÃO DO TEXTO e DIREÇÃO DE PRODUÇÃO – Autor de 8 livros, dos quais 5 para adultos e 3 infantis. Autor de 3 peças de teatro encenadas. Formado em engenharia civil pela UFRJ em 1997, com passagem pela fábrica de cenários e produção de cenografia em diversos programas da Tv Globo. Lançou-se na produção teatral, em 1999, e desde então já produziu 16 peças, sendo 11 adultas e 5 infantis. Suas produções incluem, além de peças, séries de shows musicais, como “Com Você Perto de Mim” (CCBB Rio), “As Belas Tardes” (CCBB SP) e “As Cantrizes” (SP e RJ). Atuou como cenógrafo em 21 espetáculos, sendo 14 adultos e 7 infantis, além dos cenários para shows musicais das cantoras Isabella Taviani e Dani Carlos. Idealizou e produziu a “Exposição Caymmi 100 anos” em homenagem ao centenário do compositor Dorival Caymmi. Em 2020, com sua experiência de leitura para crianças, criou a oficina “Como Ler para Crianças”, exibida gratuitamente durante a pandemia para que os pais pudessem entreter seus filhos em casa.

SÔNIA DE PAULA – COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO – Atriz e produtora, com 50 anos de carreira, atuou como atriz em diversos programas de televisão, como nas novelas “Estúpido Cupido”, “A Patota”, “Lua Cheia de Amor”, “A Indomada”, “Caras e Bocas”, entre outras, e também em “Chico Total”, “Os Trapalhões”, “Viva o Gordo”, “Os Normais”, “Sítio do Picapau Amarelo” e “Procurando Casseta & Planeta”. Atuou como coach do elenco infantil da novela “Alma Gêmea”. Produziu o CD “No Mundo Encantado da Tabuada” com músicas de Thereza Tinoco ensinando a tabuada através da música. Produziu 9 peças, sendo 6 infantis: “O Casamento de Dona Baratinha”, que ficou 18 anos em cartaz rodando o Brasil 3 vezes, “A Cigarra e a Formiga”, “Libel e seu Palhacinho”, “O Patinho Feio”, “Uma Professora Muito Maluquinha” e “Rapunzel”; e as peças adultas “As Moças do Segundo Andar”, “Os Aposentados” e “Um Piauiense no Rio de Janeiro”. Atualmente em cartaz no Rio com a peça “As Meninas Velhas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *