Terça Aberta no Kasulo promove três aberturas de processo de trabalhos de dança e performance

Com os espetáculos Vazio, de Tatiana Guimarães; Levantar e se fingir de morta, de Clara Trocoli; e HOMO, de Pasha Gorbachev

16
0

Artistas da dança, do teatro e da performance compartilham entre si e com o público seus processos de criação em andamento no projeto Terça Aberta no Kasulo. Em fevereiro, as apresentações acontecem no dia 27, a partir das 19h, no Kasulo – Espaço de Arte, com entrada gratuita (reservas antecipadas pelo Sympla).

A atual edição é uma das atividades previstas no projeto ‘’KASULO – ESPAÇO DE ARTE – 15 ANOS’’ – realizado com o apoio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústrias Criativas – Governo do Estado de São Paulo.

Confira os destaques da edição:

Em fevereiro, a Terça Aberta no Kasulo traz três criações em processo: Vazio, de Tatiana Guimarães; Levantar e se fingir de morta, de Clara Trocoli; e HOMO, de Pasha Gorbachev.

O público assiste aos espetáculos e, em seguida, participa de um bate-papo mediado pelas curadoras do projeto, a atriz Janaina Leite, diretora do Grupo XIX de Teatro, e a bailarina e coreógrafa Vanessa Macedo, que dirige a Cia Fragmento de Dança.

Na dança Vazio, a diretora e bailarina Tatiana Guimarães, do grupo Micromovimentos Dança & Cinema, faz um retorno à autobiografia a partir do sentimento de não ter experimentado o amor materno, desde muito pequena até os dias atuais. O ponto da pesquisa é a imagem de Renné Roussillon. O trabalho terá o artista visual Fábio Tremonte como interlocutor, problematizando as questões estéticas referentes à obra.

Levantar e se fingir de morta, criação de Clara Trocoli, é uma espécie de palestra-performance que transita entre o desejo de não lembrar e a impossibilidade de esquecer uma memória traumática. 

Por fim, na dança HOMO, Pasha Gorbachev e a T.F.Cia de Dança questionam: As palavras que doem, ouvidas muitas e muitas vezes, continuam a machucar? Permanecem dentro? Passam a habitar o corpo? Fazem o sangue ferver, estancar ou derramar? Seus significados se transformam com o tempo?

Serviço

Terça Aberta no Kasulo – Cia Fragmento de Dança

Convidados: Tatiana Guimarães, Clara Trocoli e Pavel (Pasha) Gorbachev

Mediação: Janaína Leite (Grupo XIX de Teatro) e Vanessa Macedo (Cia Fragmento de Dança).

Quando: 27 de janeiro, das 19h às 21h

Kasulo – Espaço de Cultura e Arte – Rua Souza Lima, 300, Barra Funda, Metrô Marechal Deodoro – Linha Vermelha 

Capacidade: 40 lugares 

Ingressos Gratuitos – Retirada antecipada pelo site https://www.ciafragmentodedanca.com.br/programacao-terca-aberta).  

Duração: 70 minutos + bate-papo 

Confira abaixo mais detalhes sobre a programação:

Vazio, com Tatiana Guimarães – Micromovimentos Dança & Cinema (dança)

Sinopse: Tatiana Guimarães faz um retorno à autobiografia a partir do sentimento de não ter experimentado o amor materno, desde muito pequena até os dias atuais. Ainda é presente a memória do incômodo que sua presença à causava, o que engatilha um enorme vazio e  uma reincidente pergunta: por quê?

O ponto da pesquisa é a imagem de Renné Roussillon, correspondente aos três graus do trauma. O trabalho terá o artista visual Fábio Tremonte como interlocutor, problematizando as questões estéticas referentes à obra.

Duração: 15 min

Ficha Técnica

Direção e performance: Tatiana Guimarães

Provocador artístico: Fabio Tremonte

Levantar e se fingir de morta, com Clara Trocoli (palestra-performance)

Sinopse: Um trabalho que dribla entre o desejo de não lembrar e a impossibilidade de esquecer uma memória traumática. Se aproximar do trauma para além da moral, complexificando as relações sem estigmas de vítima ou algoz. Sustentar a violência e o amor presentes na memória e dançar com ambos. Isso aqui não é um processo de cura, não é uma denúncia, não é um pedido de desculpas. É a sustentação de um não saber. Não saber o que fazer com isso que me deram, mas tentar, a partir e apesar do trauma, criar ficções de futuro.

Duração: 30min

Ficha Técnica:

Concepção e performance: Clara Trocoli

HOMO, com Pasha Gorbachev (dança)

Sinopse: As palavras que doem, ouvidas muitas e muitas vezes, continuam a machucar? Permanecem dentro? Passam a habitar o corpo? Fazem o sangue ferver, estancar ou derramar? Seus significados se transformam com o tempo? A língua pode mudar, mas o significado nem tanto.

Duração: 12 minutos

Ficha Técnica:

Criação e concepção – Pasha Gorbachev e T.F.Cia de Dança

Intérprete-criador – Pasha Gorbachev

Criação de som – Pasha Gorbachev

Provocação dramatúrgica – Igor Gasparini, Emilia Gomez

Pombo Correio
WRITTEN BY

Pombo Correio

A Pombo Correio Assessoria de Comunicação foi fundada em 2013 pela jornalista e atriz Heloisa Cintra Castilho (formada em Comunicação Social pela PUC-SP, com pós Graduação em Mídias Digitais pela FGV e Artes Cênicas pelo Teatro Escola Célia Helena) e pelo publicitário Douglas Picchetti (formado pelo Mackenzie). O braço cultural da empresa já atendeu mais 600 espetáculos de teatro, dança e música, exposições em artes visuais. Atuamos também em trabalhos em audiovisual, literatura e projetos educacionais. A empresa faz assessoria de imprensa, mídias sociais, redação de textos, gerenciamento de crise e media training. Com foco em uma comunicação ampla e cuidadosa, olhamos para cada projeto como único, respeitando suas especificidades e trabalhando para que ele seja comunicado da forma mais adequada e eficiente possível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *