“Arquitetura e feminismos. Sem princípio nem fim”

Organizada pelo Instituto Cervantes, exposição com arquitetas, urbanistas e artistas ocupa o Instituto de Arquitetos do Brasil
“Arquitetura e feminismos. Sem princípio nem fim” – Ambrosia

Depois de ser exibida em Porto Alegre e Brasília, a exposição “Arquitetura e feminismos. Sem princípio nem fim”, organizada pelo Instituto Cervantes, chega ao Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), no Rio de Janeiro. A abertura acontece no dia 6 de dezembro, com projetos de urbanismo, design e arquitetura apresentados sob uma perspectiva feminista. A curadoria de Semíramis González traz obras das criadoras espanholas e latino-americanas Ana Gallardo, Costa Badía, Julia Galán, Col-lectiu Punt 6, Colectivo offmothers, e os projetos “Women’s New European Bauhaus” – coordenado por Inés Sánchez de Madariaga -, “Madrid ciudad de las mujeres”, de Marián López Fdz. Cao e “Musas de vanguardia”, de Mara Sánchez Llorens e Luciana Levinton. Arquitetas, urbanistas e artistas, todas elas percorreram um longo caminho para reivindicar espaços feministas em edifícios e ruas, dando prioridade a outras formas de construir o mundo.

Baseada nas palavras da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, a proposta está comprometida com essa concepção “sem começo nem fim”, entendendo a arquitetura, o planejamento urbano e a criação como uma possibilidade múltipla, contínua, interseccional e sem hierarquias patriarcais.

Segundo Semíramis González, “esta exposição apresenta projetos que trabalham no eixo feminista e interseccional, desde a nova configuração das cidades com uma perspectiva de gênero, até o transporte urbano, a genealogia das mulheres arquitetas do passado ou a realidade das mulheres artistas em suas vidas, em seus espaços e nas ruas. Isso nos aproxima de algo tão comum quanto os lugares que habitamos, levando em conta o ponto de vista daqueles que tradicionalmente têm sido ignorados e propondo alternativas mais feministas”.

Antes, haverá uma performance com a Colab La Perereka (um coletivo transfeminista), e um colóquio com a participação da curadora, Semíramis González, e uma das artistas, Mara Sánchez, que vêm para o Brasil especialmente para a ocasião, com tradução simultânea, tendo Marcela Abla, presidente do IAB, como moderadora.

Exposição “Arquitetura e feminismos. Sem princípio nem fim”,

Performance, colóquio e coquetel a partir das 18h

Moderação do colóquio: Marcela Abla, presidente do IAB. 

Participantes: Curadora Semíramis González e artista Mara Sánchez. 

Sobre a curadora

Semíramis González (Gijón, 1988) é curadora independente e gestora cultural especialista em questões de gênero, que se encarregou de selecionar as obras de várias artistas e coletivos de artistas contemporâneos, destacando a ideia de que a arquitetura e o feminismo são dois eixos para habitar os espaços de forma mais sustentável, igualitária e justa.

Sobre a perfomance

Colab La Perereka, um coletivo transfeminista carioca apresenta a performance “A cidade que mora em mim” (“La ciudad que habita en mí”), uma ação site especific dirigida pela artista, pesquisadora e jornalista espanhola Laura Corcuera, criada especialmente para a mostra com três artistas feministas cariocas. Esta ação artística busca contribuir para a expansão de formas poéticas de ativismo político e social.

Título: “A cidade que mora em mim”

Direção: Laura Corcuera.

Artistas participantes:  Marta Moura, Muca Vellasco e Clarice Rito. 

Serviço:

Exposição “Arquitetura e feminismos. Sem princípio nem fim”

Abertura: dia 6 de dezembro de 2023, a partir das 18h

Visitação: de 7 de dezembro de 2023 a 10 de fevereiro de 2024 

Local: Instituto de Arquitetos do Brasil

Endereço: Rua do Pinheiro, 10, Flamengo – Rio de Janeiro

Funcionamento: de segunda a sexta, das 13h às 20h. 

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
Fulvio Stefanini celebra 69 anos de carreira com o retorno de ‘O Pai’ no Teatro Mooca
Fulvio Stefanini celebra 69 anos de carreira com o retorno de 'O Pai' no Teatro Mooca – Ambrosia

Fulvio Stefanini celebra 69 anos de carreira com o retorno de ‘O Pai’ no Teatro Mooca

Peça que lhe rendeu o Prêmio Shell de melhor ator já foi montada em mais de 30

Prox
Taylor Swift é eleita ‘Personalidade do Ano’ pela revista Time
Taylor Swift é eleita 'Personalidade do Ano' pela revista Time – Ambrosia

Taylor Swift é eleita ‘Personalidade do Ano’ pela revista Time

A revista Time concedeu o título de “Personalidade do Ano” à cantora

Sugestões para você: