Samuel L. Jackson não assina contratos com recriação por IA

24
0

O ator Samuel L. Jackson não assina contratos que permitem o uso de sua imagem “em perpetuidade” pelos estúdios ou produtoras que desejam trabalhar com ele. Em entrevista ao THR, o ator disse que se preocupa com questões de inteligência artificial e recriação digital de atores há décadas.

Segundo Jackson, ele sempre questionou a prática de escanear atores para recriação digital em filmes. O primeiro diretor que pediu para me escanear foi George Lucas em Star Wars: A Ameaça Fantasma, e eu fiquei desconfiado. George e eu somos amigos, então conversamos bastante sobre isso, e ele me explicou que era apenas uma questão prática: como ele tinha todas essas pessoas mais velhas no elenco, queria ter certeza de poder utilizar suas personagens nas sequências, mesmo se algo acontecesse com elas.

Em sua experiência no MCU, cada mudança de visual de Nick Fury foi acompanhada de uma sessão de “escaneamento”. Quando fez Capitã Marvel, e eles iam me rejuvenescer digitalmente, um alarme acendeu na minha cabeça: ‘Eles podem fazer isso, usar o meu rosto, quando quiserem!’. Acho que pode ser algo preocupante, sim”, contou.

Jackson disse que não assina contratos que permitem o uso de sua imagem “em perpetuidade” ou “em circunstâncias conhecidas ou ainda não conhecidas”. Ele risco essas palavras do papel e não assina. É o seu jeito de dizer que não aprova isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *