Four Lives (2022), minissérie da BBC apresenta uma visão real de como o preconceito pode causar uma tragédia

Four Lives é uma minissérie dramática incrivelmente precisa que conta a história do que se tornaria conhecido na mídia como The Barkingside Murders ou Serial Killer do Grindr. O assassino em questão conhecia jovens por meio de um aplicativo de namoro LGBTQIAP+ e munido de GBH ou Ecstasy Líquido, cometia seus crimes de estupro e morte.

A verdadeira história aqui, porém, é o fracasso absoluto da investigação policial. O que se aprendeu na academia de polícia claramente não foi usada e esses erros foram agravados por uma abordagem preconceituosa em relação às sensibilidades LGBT, uma falha no devido cuidado com as famílias das vítimas e qualquer esforço para fazer o trabalho policial mais básico.

Esta história não poderia ter sido contada em um único filme, nem tampouco nessa minissérie de três partes, mas a narrativa foi bem estruturada e dá uma ótima visão dos terríveis erros cometidos pela polícia que literalmente deixam o espectador gritando na televisão.

Mas é a qualidade do roteiro de Jeff Pope e Neil McKay que se se destaca desde o início, pois o tempo de tela adequado é dado a cada um dos quatro jovens que acabaram se tornando vítimas de Stephen Port. Somos então apresentados a suas vidas e a seus futuros. E igualmente sentimos a perda por seus amigos, parentes e amantes.

A série tem várias atuações de destaque, entre os que merecem menção especial são: Rufus Jones (Morte Súbida), Samuel Barnett (o Renfield de Penny Dreadful), Paddy Rowan (Hanna, A Baía), Michael Jibson (1917) e Ella Kenion (Um passado de presente) dão vida a alguns dos papéis menores com grande habilidade, enquanto Sheridan Smith (Cilla), Holly Aird (Waking the Dead) e Jamie Winston (Simplesmente Acontece) preenchem os lugares dos papéis mais emblemático com seus retratos corajosos.

Four Lives (2022), minissérie da BBC apresenta uma visão real de como o preconceito pode causar uma tragédia – Ambrosia

Mas o real destaque aqui é Stephen Merchant (o Caliban de Logan) como o serial killer, um personagem assustador, e para se ter uma ideia, o único momento em que ele escolhe sorrir é realmente arrepiante. Roberts Emms (Chernobyl) também dá uma performance muito emotiva e crua como o parceiro de um dos falecidos. A visita da Polícia à sua casa é uma cena difícil de digerir, mas pela qual ele traz uma pungência realmente visceral com sua atuação.

Four Lives não é fácil de assistir, a direção de David Blair nos perpassa uma espécie de destruição emocional que nos atinge em cheio. A série nos deixa com raiva da polícia no final e realmente demonstra, infelizmente, que os dias em que podemos confiar neles para fazer o trabalho deles são uma memória distante. Esperamos que este programa reforce as lições que deveriam ter sido aprendidas com esta história. Um excelente drama para se assistir de uma vez.

Nota: Excelente – 4 de 5 estrelas

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
Ponto da Música terá shows com Mariana Aydar, Miranda Kassin, Nômade Orquestra e Hotelo

Ponto da Música terá shows com Mariana Aydar, Miranda Kassin, Nômade Orquestra e Hotelo

No próximo domingo, o projeto Ponto da Música transformará a Rua dos Pinheiros e

Prox
Coldplay anuncia sexto show em São Paulo

Coldplay anuncia sexto show em São Paulo

Depois de esgotar nada menos que ingressos de cinco shows, o Coldplay anunciou

Sugestões para você: