Garotos Detetives Mortos é um notável spin-off de ‘Sandman’ que sabe como encontrar sua própria voz

Uma série que se apresenta no vácuo na Netflix, após o cancelamento de Agência Lockwood

93
0

Um dos cancelamentos mais criticados da Netflix no ano passado foi a da série Agência Lockwood, uma aventura sobrenatural que teve críticas muito boas, mas não obteve grande sucesso de público. Em suma, uma renovação não teria sido algo descabido, mas pouco antes de a plataforma tomar uma decisão tão drástica acabou por ditar o seu futuro.

Em fevereiro de 2023, foi anunciado que Garotos Detetives Mortos (The Dead Detectives) daria o salto da HBO Max para o Netflix, com o incentivo de estar localizado dentro do mesmo universo de Sandman – o curioso é que o plano inicial era para isso ser um spin-off do já concluído Patrula do Destino. Sua primeira temporada estreou agora em abril e encontraremos uma proposta até certo ponto semelhante à Agência Lockwood e também um pouco melhor que a série desenvolvida por Joe Cornish.

Assim como na série cancelada, o eixo de Garotos Detetives Mortos é um trio bastante peculiar de investigadores paranormais , com os dois garotos tendo uma relação profissional bastante estabelecida, enquanto ela é uma novata no grupo que não é recebida com o mesma apreciação por ambos.

Claro que o tom de Garotos Detetives Mortos difere um pouco da realizada em Agência Lockwood, pois tem um toque muito mais lúdico sem que isso implique de forma alguma abrir mão do quão perigosos podem ser os casos que eles têm que resolver. E estamos diante de uma série que em nenhum momento nega as possibilidades da narrativa episódica, embora ao mesmo tempo delineie tramas de longo prazo que enriquecem no resultado final.

Na verdade, isso é algo que a série lida muito melhor do que Sandman, onde os primeiros episódios podem parecer dispersos, mas tudo está perfeitamente ligado desde o primeiro episódio. Uma sensação de leveza bem ampla e variada, lembrando em alguns momentos – e economizando distância – o quão bem Doctor Who consegue lidar com isso em muitas ocasiões. E apesar de esta ser uma série mais orientada para o público jovem, é claro que Neil Gaiman esteve bastante envolvido em garantir que Steve Yockey e Beth Schwartz fizessem um bom trabalho.

A bruxa Esther Finch, interpretada por Jenny Lyon

Por último, mas não menos importante, o elenco foi perfeitamente escolhido. É verdade que pode haver alguém decepcionado porque os atores que deram vida a Edwin Paine e Charles Rowland na 3ª temporada da Patrulha Estelar foram trocados, mas George Rexstrew e Jayden Revri se encaixaram como uma luva em seus respectivos personagens, mostrando uma ótima química desde o primeiro momento. Por sua vez, Kassius Nelson integra-se muito bem na dinâmica entre os dois, enquanto os restantes personagens secundários ajudam a realçar aquele toque ligeiramente excêntrico que a série geralmente apresenta.

Sim, é verdade que, pelo menos por enquanto, Garotos Detetives Mortos pode não ser uma grande série, mas é um passatempo sobrenatural divertido, bem executados, com muito charme e com uma galeria de personagens que dão vontade de continuar conhecendo as coisas, com certeza uma surpresa boa que estreia na Netflix até agora neste ano.

Garotos Detetives Mortos

Garotos Detetives Mortos
8 10 0 1
Nota: 8/10 Excelente
Nota: 8/10 Excelente
8/10
Total Score iExcelente
Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *