The Town – principais destaques do primeiro fim de semana

9
0

Aconteceu nos dias 2 e 3 de setembro o primeiro final de semana do The Town, festival dos mesmos responsáveis pelo Rock In Rio que acontece em São Paulo. O evento continua no dia 7 e segue pelos dias 8 e 9. Na primeira etapa se destacaram os shows de Demi Lovato, Post Malone e Bruno Mars. Confira abaixo os principais momentos do festival.

Ney Matogrosso

Responsável por abrir o primeiro Rock In Rio em janeiro de 1985, fez uma apresentação surpresa no The Town com a música América do Sul, a mesma que iniciou seu show há quase 40 anos. Só que agora, em vez das vaias dos fãs do Queen e Iron Maiden, muitos aplausos e emoção da plateia. No domingo fez um show completo impecável, que arrebatou o público no palco The One.

Duelo de gritos

Luísa Sonza foi arroz-de-festa nesse primeiro final de semana de The Town participou do show de Demi Lovato e no domingo, além de seu próprio, ainda apareceu mais tarde na apresentação de Bebe Rexha, na música ‘I Got You’ , em que rolou até um selinho. “Ela tem um gosto bom, por sinal”, elogiou Bebe depois do beijo. Junto com Demi ela cantou a música ‘Penhasco 2’, faixa do novo álbum de Luísa, em que Demi participa. Comentários de um apresentador do canal Multishow gerou repercussão, confira a história aqui.

Racionais sob chuva

Os Racionais MCs fizeram um show impecável no último Rock In Rio há um ano. No sábado o grupo de Mano Brown também enfrentou chuva, que de certa forma desbotou a bela apresentação com a Orquestra Sinfônica de Heliópolis (que em certa altura teve que deixar o palco para não danificar os instrumentos). Ainda assim um belo show.

Post Malone finalmente com banda

Depois de uma apresentação que beirou o constrangedor no Rock In Rio, com bases gravadas, Post Malone resolveu compensar trazendo uma banda completa, que incluiu até instrumentos de cordas. Ficou com uma camisa da seleção (a 10 de Neymar Jr.) e assim como no RIR, chamou um fã no palco para tocar violão em uma música. Seguiu o protocolo e satisfez o público debaixo de chuva.

O som fino de Leon Bridge

Sem ser muito conhecido por aqui, o cantor, que já levou um prêmio Grammy em 2019 e foi considerado pela crítica especializada um dos soulman dos nossos dias, apresentou um show classudo, com sonoridade calcada no soul, jazz, rock e R&B. No entanto foi prejudicado por se apresentar no The One logo após à pirotecnia de Alok no Skyline. Fez um show para uma plateia reduzida e, já na última música, justamente a mais conhecida, teve que encarar a invasão do som do palco Factory.

Bailão do Seu Jorge

Quem rouba a cena em show do Coldplay tira um festival como o The Town de letra tendo 1 hora só para si. Seu Jorge promoveu o seu tradicional bailão no palco The One, com as músicas mais do que conhecidas da grande massa. Começou pelo samba-rock ‘Mina do Condomínio’, passando por ‘Carolina’, ‘Amiga da Minha Mulher’ e ‘Felicidade’. Recebeu Edi Rock, integrante dos Racionais MC’s, em ‘That’s The Way’ e o  DJ Papatinho para a faixa ‘Final de Semana’. O encerramento se deu com ‘Burguesinha’, mas a maior parte do público já tinha corrido em direção ao Skyline para o show de Bruno Mars.

Bruno Mars

O astro havaiano mostrou que não foi à toa que seus dois dias foram os mais concorridos do The Town. Bruno Mars faz uma mistura azeitada de funk, R&B com muita influência de Michael Jackson, Motown e do pop negro dos anos 90, é abençoado por uma voz única, talento como compositor, além de saber dançar em um estilo que lembra Michael Jackson. Não é absurdo que tenha surgido aquela teoria aparentemente louca que Mars seria filho bastardo de Michael. A simplicidade do palco (sem grandes efeitos nem mesmo telão) é compensada pela performance impecável do artista e sua banda com integrantes que também dançam. E não podemos esquecer o momento que acabou se tornando o ponto alto do show, a homenagem ao hino sertanejo ‘Evidências’ de Chitãozinho e Xororó, executada pelo tecladista John Fossit que promoveu o maior karaokê da história dos festivais depois de ‘Love of My Life’ do Queen no Rock In Rio de 1985. Com o protocolar uso do português (ao pegar um telefone, como se conversasse com uma crush, disse: “Its’ me, Bruninho, I’m in São Paulo right now” e “eu quero você, gatinha”) e hits como ’24k Magic’, ‘Treasure’, ‘Locked Out of Heaven’, ‘Just the Way You Are’ e ‘Uptown Funk’, Bruno Mars teve a plateia nas mãos e foi triunfante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *