Centro do Rio de Janeiro será palco de oficina gratuita de danças brasileiras

9
0

O Jardim Suspenso do Valongo, uma antiga construção paisagística localizada aos pés do Morro da Conceição, no Centro da cidade, será palco de uma oficina gratuita de danças brasileiras oferecida pelo Projeto Girô, iniciativa que realiza diversas ações sociais pela cidade desde 2019. O evento será realizado neste sábado, 27, às 10h. Na ocasião, os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o universo da dança, especialmente o Jongo, dançada no Brasil desde os tempos da escravidão pelos africanos que vieram trabalhar nas fazendas de café e nos canaviais, no interior dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Para se inscrever, basta entrar em contato com a equipe do Projeto Girô através do Instagram oficial ou comparecer ao local cerca de 30 minutos antes do início da aula.

A oficina será ministrada por Nat Sant´Anna e Bruno Cezzá, brincantes, artistas e pesquisadores da cultura brasileira. Há quatro anos, eles fundaram o Projeto Girô, que inicialmente recebeu o nome “Vivências em Danças Populares”. De lá para cá, a dupla atua realizando ações sociais, através de aulas e oficinas gratuitas de dança, ritmos, música, pernas-de-pau, entre outras, em comunidades do Rio de Janeiro. Desde seu nascimento, o projeto já atendeu mais de 700 pessoas de diversos territórios da cidade, sempre levando muita informação e conhecimento através da arte e da cultura. Além disso, o projeto oferece aulas regulares na Lapa e na Glória, como danças brasileiras, perna-de-pau, percussão, entre outras, a preços populares. Para mais informações sobre os dias, horários, locais e valores, basta acessar o perfil oficial do projeto no Instagram.

Sobre o Jardim Suspenso do Valongo:

O Jardim Suspenso do Valongo, inaugurado em 1906, foi um dos marcos da gestão Pereira Passos. Depois de anos fechado, foi reaberto em 2012. Com essa reabertura, o Jardim, que originalmente foi projetado pelo paisagista Luis Rey para embelezar a cidade e apagar as marcas da escravidão da região conhecida como Pequena África, passou a integrar a Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana. Atualmente, abriga o Casarão Cultural João Alabá, que desde 2022 tem como propósito trabalhar com experiências visuais, vivências culturais e espetáculos que propaguem a memória local a partir do olhar de pertencimento dos personagens que ocupam aquele espaço, estimulando a realização de projetos culturais, artísticos e sociais que legitimem a narrativa histórica do território da Pequena África.

Serviço: 

Oficina de Danças Brasileiras com partilhas sobre Jongo

GRATUITA

Data: 27/05/2023 (sábado)

Horário: 10h

Local: Rua Camerino, s.n, Saúde, Centro, Rio de Janeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *