em , ,

Entrevista com Nicole Vögele, ganhadora do prêmio especial do júri em Locarno

Nicole Vögele fala sobre seu novo filme Closing Time durante festival Porto/Post/Doc

O Impertinências está abrindo um novo subcapítulo pra trazer entrevistas. O nome nada criativo desta empreitada se chama Entre-Vistas. Neste, Nicole Vögele, realizadora suissa residente em Berlin, fala sobre seu mais recente filme, Closing Time.

Closing Time foi exibido no Festival de Locarno e recentemente, passou aqui no Porto, no festival Porto/Post/Doc.

O filme nos convida a mergulhar numa atmosfera de sonho ao longo de suas quase duas horas de duração, que passam diante de nossos olhos e sentidos de maneira extremamente relaxante e fluida. Pode-se dizer que Closing Time é um ensaio poético sobre a realidade noturna contida em uma rua de Taipei, na pequena ilha de Taiwan. Pode-se dizer que é um documentário observacional que nos mostra diferentes aspectos da vida noturna deste lugar através de seus personagens. Não importa a categoria na qual se tente encaixá-lo. O importante é que Closing Time é um filme extremamente sensível que desenvolve através de um olhar calmo e atento, uma narrativa sutil e onírica em torno da vida destas pessoas, e nos convida a participar deste processo de desaceleração para que possamos entrar em contato com um lado nosso mais humano e enxergar gestos e movimentos com olhos ávidos e generosos.

Nesta entrevista, Nicole fala sobre como a ideia surgiu, o processo de aproximação aos seus personagens, sobre o uso de filme super 16mm, sobre sua maneira de trabalhar sem um conceito pré determinado e numa equipe de 3 pessoas, dentre outras coisas.

Avatar

Publicado por Raquel Gandra

Raquel é uma menina de muitos interesses. Dessas de olhos grandes e pés flutuantes. Na vida burocrática do dia a dia, trabalha com edição de vídeo e fotografia. Seu sonho é conhecer todas as pessoas divertidas do mundo e aprender um pouco com cada uma delas em paisagens diferentes como panos de fundo. E também fazer filmes que encham as pessoas de calor ou confusão interna.