em

Iecine abre inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema

A Secretaria da Cultura do RS (Sedac), através do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), abre as inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema, que integra o projeto de capacitação profissional Revelando o Rio Grande.

Coordenada pelo produtor e cineasta Beto Rodrigues, a oficina será realizada em 10 encontros, de 30/11 a 11 de dezembro (de terças a sábados), das 19h às 22h, através da plataforma Zoom. O curso é destinado à formação de produtores e realizadores audiovisuais (tanto para os que estão começando como para aqueles que desejam aprimorar seus conhecimentos). Mais do que qualquer outro segmento no campo das artes, o cinema e o audiovisual, tanto no formato de filmes, como séries de televisão e plataformas de streaming, é profundamente internacionalizado. A integração crescente dos mercados e a dissolução de fronteiras, operada pelo advento da internet, e acelerada pela evolução da banda larga, impõem um planejamento de projetos além dos espaços regionais e nacionais.

Dentro da atividade, será traçado um panorama histórico, desde o surgimento da indústria do cinema, passando pelo advento massivo da TV, do home vídeo e, mais recentemente, do fenômeno exponencial do streaming, bem como serão estudados casos concretos de várias produções que foram realizadas através de mecanismos de coprodução. Também serão apontados caminhos possíveis, fundos existentes e mecanismos de fomento dentro e fora do Brasil, bem como regras e métodos práticos para chegar à coprodução internacional.

 

Programa:

Aula 1 – 30/11 – O papel e as funções do(a) produtor(a) na história do cinema e audiovisual.

Aula 2 – 01/12 – Economia audiovisual e mercado, o papel do produtor criativo.
Aula 3 – 02/12 – Do modelo na “Era Embrafilme” ao modelo atual a partir do surgimento da ANCINE.  As fontes e diferentes mecanismos de financiamento.
Aula 4 – 03/12 – O mercado audiovisual no mundo atual. Diferentes modelos de produção e circulação do produto audiovisual. Montagem de um projeto: bíblias, dossiers e decks.

Aula 5 – 04/12 – O surgimento e a consolidação das plataformas de VOD. Como diferentes países têm regulado essa nova janela de mercado. Os contratos de coprodução.

Aula 6 -07/12 – O surgimento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) no Brasil. Suas características e regras gerais. Estudo de casos de coprodução.

Aula 7 – 08/12 – Plano de negócios, plano financeiro e leis de incentivo. O desafio da coprodução em lidar com modelos diferentes de país a país.

Aula 8 – 09/12 – Por onde começar na busca de coproduções? Exemplos de experiências de coprodução nacionais e internacionais. Os principais fundos e editais existentes.

Aula 9 – 10/12 – Acordos de Coprodução internacional que o Brasil possui. Os melhores e mais frequentes parceiros internacionais. Estudo de casos.

Aula 10 – 11/12 – Exercícios com os fundos e editais existentes.

 

Sobre o diretor

Beto Rodrigues é pós-graduado em Produção Audiovisual pela Universidade Complutense de Madri. Sócio da Panda Filmes, atuou em 21 longas-metragens e 7 séries para TV, sendo 15 desses longas em coprodução internacional com 12 diferentes países. Seus trabalhos mais recentes como produtor, são as séries Retratos do Cárcere e Amélio, o Homem de Verdade, ambas em exibição; e os longas- metragens: Reus , De Vuelta al Barrio; Salud Mental No Incluída; Terra Zero; Olha Pra Elas; Casa Vazia; Human Persons; Paralelo 30; Mi Mundial e Comboio de Sal e Açúcar Foi e vezes jurado do Festival de Gramado e outros festivais, Como Cine Pernambuco, além de jurado em vários concursos no Brasil, no Uruguai e na Colômbia, no concurso de coprodução internacional do Pro-imágenes Colombia em 2018. Foi professor de produção audiovisual em 3 universidades, UPF, PUC e Unisinos. Atualmente é membro do Conselho Superior de Cinema e presidente da Fundação Cinema RS – FUNDACINE.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 29 de novembro neste link  https://forms.gle/54LaaGDJdcpiP4jN9

O projeto Revelando o Rio Grande é uma realização da Sedac, por intermédio de convênio com o Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial da Cultura do governo federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *