Ambrosia Críticas Breve análise dos 8 indicados ao Oscar 2019 de melhor filme

Breve análise dos 8 indicados ao Oscar 2019 de melhor filme

Num ano em que a média qualitativa dos filmes norte-americanos ficou abaixo do normal – os indicados para Oscar de Filme Estrangeiro não só são bem superiores que a média, como pautaram até a categoria principal (vide, Roma), eis um breve resumo da seleção de 2019, que apesar de tudo, ainda conta com algumas pérolas relevantes .

BOHEMIAN RHAPSODY 

Uma indicação inexplicável para um filme que desperdiça uma figura tão substancial como Freddie Mercury (em atuação digna de Rami Malek), para fazer uma ode à capacidade de sua banda Queen (co-produtores) criar canções em situações adversas. O mérito da produção está no valor afetivo com que se apropria do repertório musical. Uma pena que tenha deixado de lado o de vida…

PANTERA NEGRA 

Em meio a tanto lugar comum nos filmes baseados em HQ, coube a Pantera Negra trazer frescor ao gênero e o estabelecer como oportunidade de discurso político-social. Mesmo sem mexer tanto em suas bases dramatúrgicas, o filme trouxe uma história que se justifica, um dos melhores vilões da Marvel e um conjunto técnico primoroso. É uma indicação exagerada? Talvez. Mas é também um entretenimento com mais tutano que a média.

GREEN BOOK: O GUIA 

É um filme simples na proposta e na abordagem. Mas o fato disso não significar um demérito, diz muito sobre sua própria potencialidade. Dramaticamente forte na forma como constrói sua singeleza, o que Green Book mais resguarda do que tem a dizer é a linha tênue entre a realidade (baseado em fatos reais) e o que faz dela. Aí o jogo está praticamente ganho.

NASCE UMA ESTRELA 

Bradley Cooper, em sua primeira experiência como diretor, conseguiu o mais difícil: fez um filme emocionalmente honesto. A gente acredita na história de amor desse casal, mesmo em suas controvérsias. O êxito do diretor foi burilar uma atriz instintiva (Lady Gaga) e o que queria com seu próprio personagem, trabalhar um roteiro que humaniza e dá propriedade a uma trama batida e envernizar tudo com suas referências estéticas e frescas. Deu-se Nasce Uma estrela. Forte, crível e surpreendentemente profundo.

ROMA

Filmes pessoais são perigosos. Filmes de expurgação são certeiros. Roma é os dois em sua sensibilidade de olhar de fora. Uma família, um país, um diretor. Um excepcional transformou sua memória afetiva em revisão ética para fazer de sua aldeia (família), a sua identidade como país, México. Um filme com o tempo necessário para você digerir cada detalhe, num filme onde os gestos são sua grande representação.

A FAVORITA 

Cada vez mais importante para a saúde artística de uma industria tão esquizofrênica como a de Hollywood, o diretor grego Yorgos Lanthimos, entrega um filme tão deslumbrante como desconcertante na maneira como observa o comportamento humano pelos suntuosos corredores da monarquia inglesa. Mais do que potencializar interpretações viscerais de seu trio de belas atrizes (Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone), ele praticamente cria uma espécie de parábola das relações humanas diante da inevitabilidade de suas personas. Filmaço.

VICE

O filme é uma porrada. A inventividade estética e narrativa de Adam McKay parece não se esgotar depois do ótimo A Grande Aposta. Agora, ao falar sobre as caricatices de um vice-presidente tão poderoso quanto seu chefe, o republicano Dick Cheney, o diretor parece falar sobre os meandros do poder em todo o planeta, sobretudo, o pantanoso cenário político brasileiro atual. Você se diverte, com um ponta de depressão por fazer parte de um circo onde o palhaço também é você. Imperdível!

INFILTRADO NA KLAN 

O soco no estômago dado por Spike Lee na sociedade. Especialmente ao revelar o quanto viramos a sátira que fazíamos da gente. Como mundo e como sociedade. A visão crítica de Lee encontra uma iconografia assertiva para representar o quanto esse extremo social era normalizado no “americam way of life“, assim como apresentar nuances dentro do próprio movimento negro. Filme vigorosamente político, dentro de um total domínio cinematográfico do diretor.

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação