Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Diretor do último ‘007’ é acusado assédio nos bastidores de suas produções

Cary Fukunaga, diretor do mais recente longa da franquia James Bond, ‘007 – Sem Tempo Para Morrer’ (2021), está sendo acusado de assediar mulheres em bastidores de seus filmes e séries.

As denúncias foram publicadas pelo site americano Rolling Stone, que conversou com uma dúzia de pessoas em produções envolvendo o cineasta de 44 anos. Contatos que trabalharam com Fukunaga nos últimos seis anos apontam que ele vê nos sets de filmagem o cenário perfeito para se aproximar de mulheres mais jovens – sejam atrizes ou outras funcionárias.

Um dos incidentes relatados pelas fontes ocorreu em ‘Master of the Air’, futura minissérie do diretor sobre a Segunda Guerra Mundial que traz Austin Butler no elenco. Após a gravação de uma cena, Fukunaga teria pedido para fotografar duas figurantes que interpretavam prostitutas, incitando-as a fazer poses sensuais. Ele alegou que precisava das imagens para manter a continuidade da cena; no entanto, numa produção com mais de 600 funcionários, essa tarefa não costuma ficar com o diretor – o que gerou desconfiança das testemunhas desse episódio nos bastidores.

Um novo dia, uma nova história em Hollywood…

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Gotham Knights apresenta filho de Bruce Wayne em primeiro trailer

Próxima publicação

Stranger Things 4 quebra o recorde de maior estreia em língua inglesa da Netflix

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir