Festival do Rio: “O Contador” traz Ben Affleck em um grande filme da ação

Ambrosia Críticas Festival do Rio: "O Contador" traz Ben Affleck em um grande filme da ação

Em um filme de grande elenco, “O Contador” traz a história de um homem que, por trás da fachada de um trabalho tido como tedioso, possui grandes habilidades matemáticas, além ser alguém muito bem treinado em artes marciais e militares. Chris (Ben Affleck, numa boa interpretação) foi diagnosticado como autista quando criança. Seu pai, não aceitando que seu filho tenha que ser superprotegido, viaja a todos os cantos do mundo para treinarem em estilo militar e ensinado que ele não seja uma pessoa diferente que não saiba se defender.

Já adulto, ele trabalha como contador para lavagem de dinheiro de terroristas, traficantes ou qualquer pessoa que pague por um bom preço. Ele é um fantasma que trabalha de fachada, morando em casa simples para não chamar a atenção do governo. Ao mesmo tempo, ele é perseguido por dois agentes do Tesouro, Ray King (J.K.Simmons) e Marybeth Medina (Cynthia Addai-Robinson), cujo os motivos reais são revelados mais tarde. Ao mesmo tempo, ele é contratado para resolver uma irregularidade em uma empresa de próteses e a sua chegada desencadeia uma grande perseguição ao personagem. Durante todo o filme, Chris é ajudado por uma misteriosa mulher por telefone, aonde a revelação da personagem é muito bem construída.

o-contador

O clima de mistério do filme se mantem durante toda a película, apesar de uma das revelações do fim do filmes possa ser percebida logo de início por um bom observador. Com  tantos núcleos ao mesmo tempo, a trama não perde seu foco e não se torna confuso e a ação crua e violenta um dos pontos altos do filme. A câmara escura contribui para manter o clima do filme e funciona bem com a história. O elenco esta muito bem, mas nada que possa ser indicado para premiações.

Apenas como curiosades nerd, o personagem de Affleck (um nerd assumido) possui um trailer com diversos objetos valiosos, como o Sabre de Luz original de Luke Skywalker e as edições dos quadrinhos de Action Comics número 1 (a primeira história do Superman) e e All-American Comics número 16, a primeira aparição do Lanterna Verde original (e o melhor de todos) Alan Scott. Além disso, temos um confronto mano a mano entre os atores que hoje fazem o Batman do cinema e o Punisher das séries da Netflix.

#Novidades