Ambrosia Filmes Festival do Rio: O Fim do Amor

Festival do Rio: O Fim do Amor

O Fim do Amor - Festival do Rio

Após a morte da mãe, que se suicida ao pegá-lo na cama com outro homem, o jovem Ming passa a viver uma vida dupla. Por um lado vive um namoro romântico com o conservador Yan; por outro experimenta um redemoinho de prostituição e drogas com o amigo Cyrus. Esse paradoxo se revela nas lembranças de Ming, enquanto tenta se livrar do vício numa colônia cristã. Lá ele estabelece uma relação fraternal com Keung, que o ajuda a enfrentar a pena. Livre, ele vai morar com o amigo, mas descobre que ele vive com a namorada que num primeiro momento é hostil com Ming, mas depois tenta seduzi-lo, mesmo tendo percebido sua homossexualidade. O fim do relacionamento abala Keung e a estrutura de sua relação com Ming, fazendo com que ele tenha mais um encontro com Yan e repense sua vida.

O filme é parte da Mostra Gay do festival, mas não há um foco na homossexualidade do personagem. Há diversas cenas de sexo gay, mas isso não é um assunto. A dependência química e a natureza das relações entre os personagens é um universo muito mais rico, e justamente onde o filme acerta. O ritmo pode parecer arrastado algumas vezes, por estarmos acostumados com a estética hollywoodiana, mas ainda assim vale a conferida, sem muitas expectativas.

Participe com sua opinião

Por favor preencha o comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

próxima publicação