em

Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres

Gainsbourg - O Homem que Amava as Mulheres | Filmes | Revista Ambrosia

Essa é a biografia de Serge Gainsbourg, que ganhou fama internacional com seu hit Je T’aime Moi Non Plus, a famosa música cheia de sussurros eróticos gravada com Jane Birkin que povoa o imaginário desde então. Mas até chegar ao auge, o músico teve diversos altos e baixos.

Gainsbourg - O Homem que Amava as Mulheres | Filmes | Revista AmbrosiaNascido na França como Lucién Ginsbourg, era filho de judeus bem na época da Segunda Guerra. Sua paixão pela arte sempre foi grande, mas não era a música que lhe chamava a atenção, e sim a pintura. E desde cedo Lucien mostrou-se bastante confortável ao flertar com mulheres e a fumar seu cigarrinho, que mais tarde lhe ocasionaria um infarto.

Lucien, quando criança, escrevia histórias sobre um homem cujo rosto era enorme e que se transformava num grande narigudo. Essa figura, meio alter ego, meio fraterna, acompanharia o rapaz para toda a vida, encorajando-o a seguir em frente em suas ambições.

Seu relacionamento com Brigitte Bardot é explorado com grande delicadeza, e é aí que nasce seu maior sucesso musical, Je T’aime Moi Non Plus. No entanto o caso durou pouco, visto que ela era casada. Então ele conhece a inglesinha Jane Birkin, e com ela grava a canção que consagrou sua carreira. Destaque para a belíssima cena em que os dois estão na banheira fazendo amor ao som da música. Juntos, eles têm uma filha, Charlotte Gainsbourg, que hoje também é atriz. O relacionamento é conturbado, culminando no pedido de divórcio por parte de Birkin, que não aguentava mais as maneiras extravagantes que sempre acompanharam “Sérgio”.

Gainsbourg - O Homem que Amava as Mulheres | Filmes | Revista AmbrosiaA música do filme acompanha as cenas com piano, assim como as composições de Serge. As atuações estão impecáveis. Eric Elmosnino é o próprio Serge em semelhança física, e seus trejeitos capturam bem a essência do retratado original. Laetitia Casta é a perfeita Brigitte Bardot. E Lucy Gordon interpreta uma Jane Birkin dengosa e preocupada com seu amor, em seu último papel: a atriz cometeu suicídio pouco depois do filme ficar pronto. Vale lembrar que a verdadeira Jane Birkin está viva até hoje.

Não importa se os fatos retratados nessa biografia estão de acordo com a verdade factual. O filme mostra a vida desse homem que tinha um dom e resolveu colocá-lo em prática. Um homem que explorava as belezas da vida e da arte. Um bom vivant que só tinha um interesse: amar.

Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres estreia no Brasil em 8 de julho de 2011.

[xrr rating=4/5]

Título original: Gainsbourg – Vie héroïque
Ano: 2010
País: França
Direção: Joann Sfar
Duração: 130 minutos

Deixe sua opinião

Publicado por Thais Aux

Novo CD de Beyoncé não ousa, nem compromete

Equilíbrio e RPG