Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

“Gato de Botas 2: O Último Pedido” é diversão fácil e abrangente

Não há quem não tenha se rendido, em Shrek 2, ao carisma do Gato de Botas. Sobretudo ao seu artifício da cara de gatinho indefeso para deixar os inimigos enfraquecidos pela fofura dando-lhe a vantagem para escapar ou golpear. Daí, para ganhar um spin-off não demoraria muito diante da demanda. “Gato de Botas 2: O Último Pedido” chega onze anos depois do primeiro filme solo do personagem e não chega a ser uma continuação direta, é uma nova aventura na qual reencontramos com o espadachim felino.

Nessa nova trama, o Gato de Botas descobre que sua paixão pela aventura cobrou seu preço: ele queimou oito de suas nove vidas. Gato parte em uma jornada épica para encontrar o mítico Último Desejo e restaurar suas nove vidas.

Nesse fio condutor bastante simples (mas não simplório) se desenrola uma das animações mais divertidas do cinema recente. O longa consegue divertir da criança menor a um vovô. Literalmente. Os pequenos ficarão vidrados nas cenas de ação com grafismos que remetem aos animes, tão caros à molecada de hoje. E os mais maduros enxergarão a flâmula de Errol Flynn nessas mesmas cenas.

Todo mérito se deve à dupla de diretores Joel Crawford e Januel Mercado, que assumem o posto que foi de Chris Miller em 2011. Os dois conduzem com maestria e recursos inteligentes explorando o carisma do protagonista e, claro, de sua companheira Kitty Pata-Mansa. O roteiro de Paul Fisher (argumento de Tommy Swerdlow e Tom Wheeler) é redondo, quase se perde no terço final, mas consegue uma boa recuperação. Alguns alívios cômicos não funcionam tão bem, mas não chegam a comprometer o todo.

As vozes originais são mais uma vez interpretadas por Antonio Bandeiras (Gato) e Salma Hayek (Kitty). No entanto, a versão exibida para a imprensa foi dublada, daí, foi possível constatar o quão acertado foi o trabalho de direção de dublagem de Manolo Reiy. Os craques Alexandre Moreno e Miriam Ficher ficaram com as vozes de Gato e Kitty. O curioso é que Wagner Moura dubla o lobo, mas apenas no original, ou seja, aquela em inglês. No Brasil, o Lobo é dublado Sérgio Moreno, que já foi a voz de atores como Tom Cruise, Ewan McGregor e Pierce Brosnan no país.

“Gato de Botas 2: O Último Pedido” mostra que a franquia tem fôlego de gato (chiste irresistível, desculpem-me) para seguir adiante. Se ainda não se sabe ao certo sobre quando sairá um Shrek 5, não seria exatamente uma má ideia focar nesse spin-off, que leva vantagem sobre o último episódio do ogro.

O Gato de Botas 2: O Último Pedido

O Gato de Botas 2: O Último Pedido
7 10 0 1
Nota: Ótimo - 7/10 Estrelas
Nota: Ótimo - 7/10 Estrelas
7/10
Total Score iÓtimo
Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Steven Spielberg é o principal vencedor do Globo de Ouro; confira a lista completa

Próxima publicação

Velma ganha trailer em sua estreia solo na HBO Max

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir