George Lucas pediu a Liam Neeson e Ewan McGregor para pararem de fazer barulho de sabre de luz durante as filmagens de ‘Star Wars’

20
0

Um dos grandes astros de Star Wars, Liam Neeson recentemente esteve no podcast “Conan O’Brien Needs A Friend” e novamente criticou a franquia “Star Wars” por se diluir com tantas sequências e spinoffs. O ator, que interpretou o mestre Jedi Qui-Gon Jinn em “Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma” (1999), de George Lucas.

Na entrevista Neeson se lembrou de ter feito barulhos de sabre de luz enquanto filmava sua primeira cena de ação com sabre de luz com o ator Ewan McGregor.

“A primeira vez que tivemos que usar o sabre de luz para começar uma pequena briga… Nós dois automaticamente [fizemos os barulhos]”, disse Neeson. “George disse: ‘Vamos cortar aí. Rapazes, podemos adicionar isso mais tarde.’”

Na mesma entrevista, questionado sobre a frequência com que os fãs de “Star Wars” vêm até ele para pedir um autógrafo, o ator desabafou:

“Nem sempre”, respondeu Neeson. “Quero dizer que é um culto. Há tantos filmes e spin-offs agora que acho que isso está diluindo tudo. Essa é minha coisa pessoal. Ocasionalmente há crianças atrás de um autógrafo de ‘Star Wars’ e eu não quero dar autógrafos no aeroporto. Ah, mas não é o garoto, é o avô, lá está ele – ou o pai. Eles se tornam crianças de 11 anos.”

Neeson disse durante um episódio de fevereiro de “Watch What Happens Live!” que tantos spinoffs e sequências de “Star Wars” “retiraram o mistério e a magia” da franquia “de uma forma estranha”. Neeson teve uma breve participação na série Disney + “Obi-Wan Kenobi”, mas teve apenas duas linhas de diálogo.

Neeson também se lembrou de seu maquiador dizendo que seu trabalho não importaria muito, considerando todos os CGI e efeitos visuais exibidos em “A Ameaça Fantasma”, muitos dos quais sem precedentes na época.

“Eu deveria estar fazendo essa cena com [Watto], um monstrinho voador”, lembrou Neeson. “Eu não sabia como seria essa coisa. Era uma bola de tênis verde que eventualmente se tornaria um monstro voador. Estou na cadeira de maquiagem e a senhora diz: ‘Eu vi uma maquete do monstro, e você poderia ser um macaco fumando cachimbo e ninguém vai olhar para você.’”

Com informações via Variety.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *