em

Indie 2008 chega a São Paulo

Comunicado Oficial

Indie 2008 chega a São Paulo –

De 6 a 12 de novembro, o Cinesesc abrigará a segunda edição paulistana do Indie – Mostra de Cinema Mundial. São 40 filmes, em 35 sessões. Um dos destaques desse ano é a retrospectiva do diretor japonês cult Koji Wakamatsu, totalmente inédita.

Essa é a 8ª edição do Indie, que tem grande influência cultural em Belo Horizonte. Somadas, as edições já exibiram 981 filmes, 1.427 sessões gratuitas e o total de telespectadores chega 150 mil. Os curadores são Francesca Azzi, Eduardor Cerqueira e Daniela Azzi, todos da Zeta Filmes. O Indie 2008 SP – Mostra de Cinema Mundial é uma realização conjunta do SESC SP e Zeta Filmes.

Confira abaixo todas as mostras que fazem parte do Indie 2008:

Mostra Mundial (Subdividida em duas seções: Novos Diretores/ Novos Filmes e Première)

A Novos Diretores/ Novos Filmes representa o conceito do Indie, ao selecionar 10 filmes inéditos no país, de uma nova geração de cineastas. Destaques: “A Ameaça” (La Minaccia, 2008), sobre a vida dos venezuelanos nove anos depois do início da revolução bolivariana; “Anywhere USA” (idem, 2008), que venceu o Prêmio Especial do júri, por possuir “espírito independente” e faz um retrato dos Estados Unidos, dividido em três segmentos: penitência, perda e ignorância; “Atos de Violência” (Höhere Gewalt, 2007), em que conta aHow To Be, 2008), sobre um músico frustrado que sofre uma crise quando completa o que acredita ser um quarto de sua vida. história de seis jovens recém-formados que decidem passar juntos um fim de semana e as tensões das relações criam um ambiente perigoso e “Como Ser” (

Já na seção Première, estão 2 filmes em pré-estréia. O Indie adianta o lançamento dos filmes que chegarão ao circuito comercial: “Hannah Takes the Stairs” (idem, 2007), de Joe Swanberg e “Pegando Fogo” (Ça Brûle, 2006), de Clairé Simon.

Nippon Connection on Tour

O audiovisual japonês jovem e contemporâneo é a característica da programação apresentada no NipponConnection Film Festival. Realizado há oito anos na Alemanha, em Frankfurt, o festival é responsável por promover um intercâmbio com o novo cinema japonês. A curadoria apresentada no Indie 2008 é focada em obras digitais e que apresentem idéias autorais em animação, video-arte, documentários, longas de ficção e curtas. São 16 obras, sendo 3 longas e 13 curtas. Essa mostra é realizada com o apoio da Fundação Japão.

Música do Underground

Dedicada aos documentários sobre música, a Mostra tem dois filmes, sendo que os dois merecem destaque. “Sonic Youth: Dormindo Noites Acordadas” (Sonic Youth: Sleeping Nights Awake, 2007). Estudantes do colegial na cidade de Reno, em Nevada, EUA, com uma câmera na mão e disposição, acompanham os bastidores do show do Sonic Youth e filmam raros depoimentos dos integrantes da banda e muita música. Já “Uma Banda de Um Homem Só” (One Man in the Band, 2008), investiga a intrigante vida da banda de um homem só, que traz ao palco barulho e espetáculo vibrantes de uma banda inteira. O diretor, também um solitário, não zomba dos excessos musicais e acompanha intimamente seus personagens.

Premiers Films

Em uma edição na qual o Indie está focado no cinema contemporâneo e na nova geração de diretores, não poderia faltar um programa dedicado aos primeiros filmes. São cinco cineastas estreantes vindos do sólido cinema francês. Destaque para os filmes que estarão estreando no país: “Tudo Perdoado” (Tout EstPardonné, 2007), da ex-crítica da Cahiers du Cinéma, “Mia Hansen-Love”, que foi exibido na Quinzena dos Realizadores de Cannes (2008); e “7 anos” (7 ans, 2006), de Jean-Pascal Hattu que participou de diversos festivais tais como Veneza, Roterdã, Toronto e San Francisco.

Cinema Radical: Koji Wakamatsu

Koji Wakamatsu nasceu em 1936 em Wakuya, Japão. Há 45 anos dirigiu seu primeiro trabalho. Era um filme com muitas cenas de sexo para a major japonesa Nikkatsu. Entre 1963 e 1965, dirigiu 20 filmes do gênero, virou um dos mais célebres diretores dos pinku eiga, ou pink films, os filmes eróticos de baixo orçamento típicos do Japão. Por muito tempo, um dos segredos mais bem guardados do país, os pink films, não eram distribuídos para outros países, traziam os tabus, fantasias e fetiches sexuais daquela sociedade, mantendo as dualidades proibido/permitido, sexo/política, perversão/violência e criando regras: nada de sexo explícito e nu frontal.

Wakamatsu, no entanto, sempre acrescentou elementos estéticos, políticos, radicais, indo muito além de ser apenas um diretor tradicional de filmes pink. Quando em 1965, o Festival de Berlim, apresenta “SecretsBehind The Wall”, um problema diplomático eclode. Como um filme de essência pinku eiga sai do Japão e é exibido representando o cinema do país na Europa? A partir daí, o diretor cria a Wakamatsu Productions e realiza livremente e freneticamente mais de 100 filmes. O último é “United Red Army”, um filme que resgata em mais de 3 horas – utilizando imagens de arquivo, reconstituição e ficção – um importante momento da militância terrorista no Japão.

O Indie 2008 traz a são paulo, além desses dois filmes, outros 4 filmes importantes da carreira de Wakamatsu: “O Embrião Caça em Segredo” (o primeiro filme feito por sua produtora em 1966, considerado por ele um dos seus filmes favoritos); “Go Go Second Time Virgin” (de 1969, um cult, filmado no telhado da sua produtora, com destaque para a trilha sonora); “Êxtase dos Anjos” (de 1972, um filme provocativo e exemplar de como Wakamatsu explora sexo e radicalismo político) e, o lírico e crítico a sociedade japonesa, “Crônicas de Bicicleta: Paisagens Que O Menino Viu” (de 2004, baseado em fatos reais).

Indie 2008 – Mostra de Cinema Mundial

Data: de 6 a 12 de novembro

Ingressos: R$ 6,00 (inteira), R$ 3,00 (estudante e idosos), R$ 1,50 (Trabalhador do comércio e serviços matriculados e dependentes).

Informações: 11 3087-0500 | www.indiefestival.com.br | www.sescsp.org.br

Salvador Camino

Publicado por Salvador Camino

em jornada pelas artes