Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

J.D Shapiro pede desculpas por Battlefield Earth

Quem diabos é J.D. Shapiro? Ele foi o roteirista do que pode ser considerado um dos piores filmes da história e que ganhou o prêmio Framboesa de Ouro por ser o pior filme da década: “Battlefield Earth” ou “A Reconquista” no Brasil. O filme tinha em seu elenco John Travolta e Forest Whitacker, o que em outras épocas poderia significar algo, mas em verdade foi mais uma tentativa de golpe da cientologia no mundo.

Battlefield Earth é um livro escrito pelo fundador da Igreja da Cientologia, L. Ron Hubbard e adaptado inicialmente por J.D. Shapiro, que até então era famoso por comédias como a versão de “Robin Hood de Mel Brooks” e o “Casamento de Margot” e foi convidado a ser o roteirista a adaptar esta bomba. Em um artigo ao New York Post, Shapiro explica como ele foi se tornar o homem responsável pelo pior filme da história, ou no caso, como o pênis dele foi o responsável direto por essa bomba.

Shapiro começou o artigo pedindo desculpas pelo filme e explica: “Ninguém sai se preparando para fazer um desastre de trem. Em verdade, comparando aquilo com um desastre de trens é bem injusto com os desastres, porque as pessoas na verdade querem ver os desastres.”

“Tudo começou, como muitas das minhas escolhas, com meu Willy Wonker (N. Trad: preciso falar do que isso é apelido?). Era 1994 e eu tinha lido um artigo na revista Premiere dizendo que o Celebrity Center, o epicentro da Cientologia de Los Angeles, era um lugar muito bom para conhecer mulheres.”

Meu pênis me convenceu a ir verificar. Conhecendo o prédio, eu não encontrei nenhuma mulher aceitável de começo, mas conheci Karen Hollander, presidente do centro, que disse ser uma fã do filme “Robin Hood” de Mel Brooks. Nós acabamos conversando por mais de duas horas. Ela me disse o porque a Cientologia era tão legal. Eu disse a ela que, em se tratando de religiões organizadas, qualquer coisa que uma pessoa faz para presentear, ameaçar e tentar controlar pessoas ao usar algo desconhecido como a vida após a morte era algo perigoso.”

Apesar dos comentários de Shapiro em relação à religião organizada, Hollander o ligou e perguntou se ele estaria interessado em escrever a adaptação para os cinemas de um dos livros de L. Ron Hubbard. Shapiro acabou em um jantar com 10 Cientologistas, incluindo John Travolta e sua esposa. Ele descreveu a cena:

“John me perguntou, “Então J.D., o que o trouxe à Cientologia?” Eu disse a ele. Ele sorriu e respondeu, “Nós temos uma técnica que pode te ajudar a cuidar disso.” Eu não entendi se ele quis dizer que tinha uma tecnologia que me ajudaria a me dar bem com as mulheres ou faria o Willy a parar de pensar por mim.”


Indo contra a maré, Shapiro foi se integrando à Cientologia até o ponto em que concordou em escrever o roteiro. “Uns poucos dias depois que eu terminei o roteiro, John Travolta me ligou, muito excitado, me dizendo que tinha amado o roteiro e que queria jantar comigo. No jantar, John disse de novo o quanto gostava do roteiro e o chamou de “A Lista de Schinder” da ficção científica.”

Shapiro ainda diz que sua versão original do roteiro foi drasticamente modificada para agradar os Cientologistas:

“Meu roteiro era muito, MUITO diferente do que apareceu na telona. Meu roteiro era mais sombrio, resoluto e tinha uma história muito interessante com personagens ricos. O que meu roteiro não tinha era câmera lenta em toda cena, dutch tilts (um estilo de filmagem que a câmera foge do que ela estava focada), diálogos ridículos, alienígenas usando botas do KISS e todos usando perucas do Bob Marley.”

Shapiro ficou envergonhado do produto final, mas não retirou seu nome pelas implicações financeiras a si.

“Olhando para o filme com um olhar renovado, eu não posso deixar de ficar estranhamente orgulhoso por ele. Porque, de todos os filmes ruins, o meu é o pior.”

Bem, eu sinceramente não sei se “A Reconquista – Battlefield Earth” é algo digno de orgulho, mas com certeza J.D. Shapiro será lembrado para sempre como aquele que escreveu um dos piores filmes de todos os tempos.

J.R. Dib

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Marvel Comics no iPad e um olhar no futuro dos quadrinhos

Próxima publicação

A ficção científica pelo Portal Fundação

Comentários 4
  1. De qualquer forma, o filme é responsável pela maior quantidade de momentos "what the fuck" que já vi. A começar pelo Travolta alien Bob Marley Preda-EMO! hehehe

  2. Lembrando que tem uma certa onda que tende a "imortalizar" filmes tidos como ruins depois de um certo tempo. Mas esse filme é tão… ruim… que não acredito que vá acontecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir