em

Leonardo DiCaprio, Spotlight e Mad Max são os grandes vencedores da edição “sem diversidade” do Oscar

Depois de 18 anos sendo desprezado pela Academia de Hollywood, Leonardo DiCaprio enfim se sagra vencedor da estatueta de Melhor Ator nesta 88ª cerimônia de entrega do Oscar ocorrida no último domingo. Em um ano de disputa acirrada na categoria principal, o vencedor foi “Spotligh: Segredos Revelados”.

Com apresentação de Chris Rock, já eram esperadas piadas com o fato de não ter nenhum ator negro indicado, nem filme com temática negra disputando o prêmio máximo. O comediante fez piada com os atores negros que boicotaram a cerimônia, dizendo que nos anos 60 os negros não eram indicados ao prèmio da Academia, mas estavam preocupados com questões mais importantes, como lutar pelos direitos civis. Houve até uma enquete feita na rua em que Rock perguntava para negros o que achavam do prêmio e se tinham visto algum dos filmes indicados. O resultado ficou dúbio, pois não ficou claro se o alvo da piada era a Academia ou o barulho excessivo feito pelos militantes. Talvez tenha sido para os dois lados (veja o monólogo aqui)

O prêmio para Leonardo DiCaprio já era meio que previsto, mas a festa também trouxe algumas surpresas. Ninguém contava, por exemplo, que Mad Max seria o grande campeão de estatuetas da noite, com 6 das dez que estava concorrendo. O filme de George Miller faturou Melhor Figurino, Desenho de Produção, Cabelo e Maquiagem, Edição, Edição Sonora e Mixagem Sonora. Embora tenha sido reconhecido apenas nas categorias técnicas (concorria a Melhor Filme e Melhor Diretor), deixou na poeira os outros candidatos a Melhor Filme, como o campeão de indicações O Regresso (que ganhou duas estatuetas) e o vencedor da categoria principal “Spotlight”, também com duas, a supracitada e roteiro original.

alejandroNa categoria de melhor Atriz o favoritismo de Brie Larson de O Quarto de Jack foi confirmado. A surpresa ficou por conta de Ator Coadjuvante. Mark Rylance ganhou por “A Ponte dos Espiões”, superando o favoritismo de Sylvester Stallone por “Creed – Nascido Para Lutar”. Supresa também em Efeitos Especiais. Nem Mad Max, nem Star Wars ou Perdido em Marte. O vencedor foi o indie “Ex-Machina”, que no Brasil foi lançado diretamente em home vídeo e já até passa na TV por assinatura. Mais uma vez o Brasil voltou para casa de mãos abanando. A animação “O Menino e o Mundo” não conseguiu bater o favoritismo de “Divertida Mente” da Pixar na categoria Melhor Longa de Animação, anunciada por Buzz Light Year e Woody de Toy Story o que já prenunciava o vencedor.

Este ano houve o embate  entre duas lendas na categoria Trilha Sonora: Ennio Moriricone por “Os Oito Odiados” e John Williams por “Star Wars: O Despertar da Força”. O mestre italiano levou a melhor. Autor de tantas trilhas memoráveis como “Três Homens Em Conflito”, “Era Uma Vez Na América” e “Cinema Paradiso”, recebeu, bastante emocionado, seu primeiro Oscar aos 87 anos. Antes de subir ao palco recebeu até um abraço de Williams. Um daqueles momentos em que a Academia repara um grande erro.

O ótimo documentário “Amy”, sobre a cantora Amy Winehouse també confirmou o favoritismo. E Alejandro Gonzalez Iñárritu além de conseguir seu bi campeonato, ainda garantiu o tri de seu diretor de fotografia. Iñárritu apanhou sua estatueta e fez um discurso afirmativo, desafiando a música subindo para expulsá-lo do palco.

Os produtores e equipe de Spotlight: Segredos Revelados
Os produtores e equipe de Spotlight: Segredos Revelados

Os grandes derrotados da noite foram “Perdido em Marte” e “Brooklyn”, que saíram sem um Oscar sequer. “A Grande Aposta” foi o derrotado moral, pois estava no páreo na categoria principal e teve que se contentar apenas com Roteiro Adaptado. Veja abaixo a lista completa dos vencedores

Melhor filme
“A grande aposta”
“Ponte dos espiões”
“Brooklyn”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“O quarto de Jack”
“Spotlight: Segredos revelados”

Melhor ator
Bryan Cranston (“Trumbo”)
Matt Damon (“Perdido em Marte”)
Leonardo DiCaprio (“O regresso”)
Michael Fassbender (“Steve Jobs”)
Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

Melhor atriz
Cate Blanchett (“Carol”)
Brie Larson (“O quarto de Jack”)
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

Melhor diretor
Alejandro G. Iñárritu (“O regresso”)
Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”)
George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”)
Adam McKay (“A grande aposta”)
Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

Melhor canção original
“Earned it”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”)
“Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”)
“Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”)
“Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”)
“Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

Melhor trilha sonora
“Ponte dos espiões”
“Carol”
“Os 8 odiados”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor filme estrangeiro
“O abraço da serpente” (Colômbia)
“Cinco graças” (França)
“O filho de Saul” (Hungria)
“O lobo do deserto” (Jordânia)
“Guerra” (Dinamarca)

Melhor curta de live action
“Ave Maria”
“Day one”
“Everything will be okay (Alles Wird Gut)”
“Shok”
“Stutterer”

Melhor documentário
“Amy”
“Cartel Land”
“The look of silence”
“What happened, Miss Simone?”
“Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

Melhor documentário de curta-metragem
“Body team 12”
“Chau, beyond the lines”
“Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah”
“A Girl in the River: The Price of forgiveness”
“Last day of freedom”

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale (“A grande aposta”)
Tom Hardy (“O regresso”)
Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”)
Mark Rylance (“Ponte dos espiões”)
Sylvester Stallone (“Creed”)

Melhor animação
“Anomalisa”
“O menino e o mundo”
“Divertida mente”
“Shaun, o carneiro”
“As memórias de Marnie”

Melhor curta de animação
“Bear Story”
“Prologue”
“Sanjay’s Super Team”
“We can’t live without Cosmos”
“World of tomorrow”

Melhores efeitos visuais
“Ex Machina”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor mixagem de som
“Ponte dos espiões”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor edição de som
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor montagem
“A grande aposta”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Spotlight: Segredos revelados”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor fotografia
“Carol”
“Os oito odiados”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Sicario”

Melhor cabelo e maquiagem
“Mad Max: Estrada da fúria”
“The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared”
“O regresso”

Melhor design de produção
“Ponte dos espiões”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”

Melhor figurino
“Carol”
“Cinderela”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”)
Rooney Mara (“Carol”)
Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”)
Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”)
Kate Winslet (“Steve Jobs”)

Melhor roteiro adaptado
“A grande aposta”
“Brooklyn”
“Carol”
“Perdido em Marte”
“O quarto de Jack”

Melhor roteiro original
“Ponte dos espiões”
“Ex Machina”
“Divertida mente”
“Spotlight – Segredos revelados”
“Straight Outta Compton”

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Cesar Monteiro