Morre Morgan Spurlock, diretor de Super Size Me

52
0

Faleceu o cineasta Morgan Spurlock, que dirigiu o documentário “Super Size Me: A Dieta do Palhaço”. Ele morreu aos 53 anos após uma batalha contra o câncer. Seu irmão, Craig Spurlock, confirmou a notícia ao New York Post. “Foi um dia triste, quando nos despedimos do meu irmão Morgan”, disse ele.

No filme de 2004, que concorreu ao Oscar de Melhor Documentário, Spurlock fez um experimento comendo apenas comida do McDonald’s durante 30 dias seguidos, a fim de expor os malefícios que o fast food pode causar ao corpo humano. Depois de comer três refeições do McDonald’s por dia e nunca recusar a opção de “super size” (a opção oferecida com maior porção), Spurlock ganhou 11,1 kg, teve um aumento de 13% na gordura corporal o que acarretou alterações de humor e problemas de disfunção sexual.

“Super Size Me” ficou conhecido como uma espécie de “Tiros em Columbine” da fast-food, pois, assim como o documentário de Michael Moore lançado dois anos antes, apontava o dedo para o lado prejudicial do american way. Outros documentários que Spurlock realizou incluem “Onde está Osama Bin Laden no mundo?” (2008); “Freakonomia” (2010); e “One Direction: This Is Us” (2013). Ele também teve uma série da CNN intitulada “Morgan Spurlock: Inside Man”, de 2013 a 2016, e “30 dias” do FX, de 2005 a 2008. Neste último, Morgan tentou viver com um salário mínimo por 30 dias.

Em 2019 fez uma sequência do longa que o tornou famoso, chamada “Super Size Me 2: Holy Chicken!”, que seria seu último documentário. Nele, Spurlock examina as alegações da indústria de fast food de que agora é mais saudável e as empresas de frango tornam difícil para os restaurantes de fast food comprar frangos criados em fazendas.

Na vida pessoal, contudo, Spurlock se envolveu em um episódio controverso. Em 2017 foi notícia ao postar um ensaio nas redes sociais em meio ao movimento #MeToo. “Enquanto fico sentado observando herói após herói, homem após homem, cair ao perceber suas indiscrições passadas, não fico sentado me perguntando ‘quem será o próximo?’ “, escreveu.

Daí ele detalhou suas aventuras de traição ao longo dos anos, além de alguns de seus casos de má conduta sexual. Dois anos depois, ele disse ao Deadline: “Parte da razão pela qual escrevi aquele ensaio, em primeiro lugar, foi para estar do lado certo. Tenho esperança de que, com o tempo, com o trabalho que faço e o mudanças pelas quais continuo passando, que posso estar do lado certo.”

Morgan deixa seu filho Laken James Spurlock, de sua ex-esposa Alex Jamieson, com quem foi casado de 2006 a 2011; e seu filho mais novo, Kallen Marcus Spurlock, de sua esposa Sara Bernstein, com quem se casou em 2016.

*Com informações via The Mirror

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *