O valor de rir junto em “Thor: Amor e Trovão”

13
0

Taika Waititi, com seu humor iconoclasta, chegou ao universo Marvel reajustando a relevância de Thor, no divertido Thor: Ragnarok, num caminho parecido, mas mais adensado, do oferecido por James Gunn na marca Guardiões da Galáxia. Deu certo em 2017 e não decepciona agora em 2022 com “Thor: Amor e Trovão”.

Imagem: Divulgação Marvel Studios

O filme acompanha a volta de Jane Foster (Natalie Portman) como Poderosa Thor, que salva a cientista de seu avançado estágio cancerígeno, para lutar junto com o protagonista (Chris Hemsworth) contra as forças malignas de Gorr (Christian Bale) que visam eliminar todos os deuses do universo.

O objetivo de Taika aqui é o descompromisso com os arquétipos do universo do herói, e ainda que essa premissa se banalize um pouco demais no início do filme, essa visão busca trazer um herói mais sensível e até bobo em meio aos revezes pessoais que se encontra. Ser uma história de piadas sucessivas tem seus riscos, mas funciona. Sobretudo ao contrapor a força dramática da outra parte da trama, num estranhamento de tom que ajuda a manter o interesse na história.

Claro que dentro dessa caricatura, há coisas que não funcionam tão bem naquilo que o filme mais precisa: arco dramático. Thor desenvolve seus músculos, mas tem sua própria narrativa eclipsada pela sanha de fazer rir. Nesse sentido, a parte mais (digamos) dramática da história soa mais interessante e elementar ao todo. Incluindo aí o vilão Shakespeareno de Gorr (Bale, ótimo!).

Dentre erros e acertos, Thor: Amor e Trovão se revigora para se manter relevante. A boa intenção e o bom cinema de Taika Waititi dão o verniz escapista necessário para manter a nova visão iniciada lá em Ragnarok. Mantém. Mas não evolui. Entre ter razão e fazer sentido, o filme fica ali pelo meio do caminho na falta de pretensão e exagero na galhofa. Por isso que no fim (e nem estou falando na cena catártica cena pós-crédito) não decepciona. A gente percebe a malandragem do caminho (aparentemente) fácil, só que acaba se divertindo junto.

Thor: Amor e Trovão

Thor: Amor e Trovão
6 10 0 1
Nota: Bom – 6 de 10
Nota: Bom – 6 de 10
6/10
Total Score iBom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *