Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

“A velha canção manchada em seda” e “Mírame – entre as gaivotas” são lançados no Youtube

Os filmes “A velha canção manchada em seda” e “Mírame – entre as gaivotas”, curtas-metragens independentes lançados pela Velupta Produções, estrearam no Youtube.  Ambos foram gravados em 2023, com o objetivo de dar uma nova roupagem à produtora.

O curta “A velha canção manchada em seda”, dirigido por Anderson Cosme, contou com apoio de empresas privadas e artistas independentes e passou por um circuito de festivais de cunho nacionais e internacionais, ficando em 3º lugar no International Film Operations (IFO), nos Estados Unidos. O drama mostra a dona de um café tendo que lidar com seu passado.

Foto: Caroline Borba

“Desenvolver o filme ” A velha canção manchada em seda”, junto a essa incrível equipe, foi um divisor de águas em minha trajetória como cineasta. Essa é uma nova maneira de contarmos nossas histórias e esperamos poder aprender e compartilhar ainda mais nesse novo caminho”, ressalta Anderson.

Já o filme “Mírame – entre as gaivotas”, com direção de Bruna Ribeiro, foi gravado com o incentivo do projeto “Meu Olhar – Filmes Curtos”, com apoio da Spcine, Fundação Roberto Marinho e Organização dos Estados Íbero Americanos (OIE).  A trama conta a história de Thales, um jovem que mesmo na labuta, nunca deixa de lutar por seus sonhos.

Foto e Arte: Mayara Tonndorf

“Participar do projeto “Meu Olhar” foi muito importante para a minha formação enquanto cineasta e ter a oportunidade de produzir esse filme foi algo extremamente gratificante. A luta por um sonho é algo que nos une enquanto indivíduos e acompanhar a história de Thales pode ser uma experiência de reconhecimento e empatia”, destaca Bruna.

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

Exposição “Hiromi Nagakura até a Amazônia com Ailton Krenak” chega ampliada ao CCBB RJ

Próxima publicação

“O Grafite como instrumento de afirmação e representatividade” na Fábrica de Cultura do Capão Redondo 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir