em ,

Protestos Marcam a 75ª Premiação do Globo de Ouro

Numa cerimônia marcada por protestos desde seu início, como todas as mulheres se vestindo de preto, a 75a edição do Globo de Ouro também mostrou discursos contra os abusos masculinos na Indústria, como na sociedade como um todo. O apresentador Seth Meyers foi cruel no discurso inicial falando sobre os principais acusados do escândalo do fim do ano passado, dizendo que a única menção do produtor Harvey Weinstein será daqui uns 20 anos quando se ouvirá as primeiras vaias no momento do In Memorian quando for anunciado o nome dele.

No prêmio especial da noite, o Cecil B.deMille foi entregue à apresentadora e atriz Oprah Winfrey, que fez um emocionante discurso falando sobre a questão da representatividade, quando se recordou ao ver criança, o Oscar recebido por Sidney Poitier  (por sua atuação em “Uma Voz nas Sombras”, em 1963) e depois lembrou a história de Recy Taylor, uma mulher negra que nos anos 40 foi estuprada por seis homens e seus atacantes nunca foram investigados, mas que nunca se calou sobre o que aconteceu com ela e mostrando seu exemplo para as mulheres que não podem se calar sobre os abusos, sendo um principais motes da maioria dos discursos.

A falta de representatividade feminina em grandes categorias foi resumida por Natalie Portman ao anunciar os indicados de Melhor Diretor de Drama: “Todos homens”, disse antes de falar seus nomes.

Essa representatividade já foi melhor vista nas premiações de séries em drama, com a divisão de prêmios cujo o tema era forte o papel das mulheres na sociedade que foram “The Handsmaid´s Tale” (Hulu) protagonizada por Elizabeth Moss e “Big Little Lies” (HBO) com Reese Witherspoon e Nicole Kidman.

Produtor e parte do elenco de “Três Anúncios Para um Crime” recebem o prêmio de Melhor Filme de Drama do Globo de Ouro 2018 (Foto: Paul Drinkwater/NBC)

O problema ainda está no cinema, aonde sabemos que os prêmios mais valorizados são os de filme e diretor, cujos prêmios para as mulheres são muito raros. Ao apresentar a principal categoria da noite (vencida por “Três Anúncios Para um Crime”, que também levou Melhor AtrizFrances McDormand, Melhor Ator CoadjuvanteSam Rockwell e Melhor Roteiro), Barbra Streisand lembrou que foi a única diretora vencedora do prêmio de direção no Globo de Ouro em 1984 por “Yentl” e a única vencedora na mesma categoria no Oscar foi Kathryn Bigelow em 2010 por “Guerra ao Terror”.

Fica a expectativa na cerimônia do Oscar desse ano como será durante a entrega do prêmio de Melhor Atriz quando subir ao palco o vencedor do ano passado, Casey Affleck, que tem várias acusações sobre abusos contra mulheres. É curioso imaginar como será a recepção tanto do público quanto da própria vencedora ao pegar a estatueta dourada das mãos do irmão de Ben Affleck. O jeito é esperar até o dia 04 de março.

Confira abaixo a lista de ganhadores do Globo de Ouro 2018:

CINEMA

MELHOR FILME – DRAMA
Três Anúncios para um Crime

MELHOR FILME – COMÉDIA/MUSICAL
Lady Bird – A Hora de Voar

MELHOR DIRETOR
Guillermo del Toro (A Forma da Água)

MELHOR ATOR – DRAMA
Gary Oldman (O Destino de uma Nação)

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Frances McDormand (Três Anúncios Para um Crime)

MELHOR ATOR – COMÉDIA/MUSICAL
James Franco (Artista do Desastre)

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA/MUSICAL
Saoirse Ronan (Lady Bird – A Hora de Voar)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Sam Rockwell (Três Anúncios Para um Crime)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Allison Janney (Eu, Tonya)

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
Viva – A Vida é uma Festa

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
Em Pedaços (Alemanha)

MELHOR ROTEIRO
Martin McDonagh (Três Anúncios para um Crime)

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
Alexandre Desplat (A Forma da Água)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“This Is Me”, Justin Paul e Benj Pasek (O Rei do Show)

TELEVISÃO

MELHOR SÉRIE DE TV – DRAMA
The Handmaid’s Tale

MELHOR SÉRIE DE TV – COMÉDIA/MUSICAL
The Marvelous Mrs. Maisel

MELHOR MINISSÉRIE/TELEFILME
Big Little Lies

MELHOR ATOR – DRAMA
Sterling K. Brown (This Is Us)

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Elisabeth Moss (The Handmaid’s Tale)

MELHOR ATOR – COMÉDIA/MUSICAL
Aziz Ansari (Master of None)

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA/MUSICAL
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)

MELHOR ATOR – MINISSÉRIE/TELEFILME
Ewan McGregor (Fargo)

MELHOR ATRIZ – MINISSÉRIE/TELEFILME
Nicole Kidman (Big Little Lies)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DE TV/MINISSÉRIE/TELEFILME
Alexander Skarsgard (Big Little Lies)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DE TV/MINISSÉRIE/TELEFILME
Laura Dern (Big Little Lies)

alexandre Giuberti David

Publicado por alexandre Giuberti David

Professor de História, cinéfilo e torcedor do America-RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários