em , ,

Resenha sobre o maravilhoso filme Ponto Cego

Ponto Cego (Blindspotting) traz uma sofisticada reflexão sobre importantes questões sociais num filme que equilibra humor, tensão, poesia e frescor narrativo

Neste episódio de Impertinências da Raquel, falo sobre mais um dos melhores filmes que assisti em 2018, no finzinho do ano: “Ponto Cego” (Blindspotting).

Dirigido por Carlos López Estrada e escrito e protagonizado por Rafael Casal e Daveed Diggs, Blindspotting, que no Brasil foi traduzido para Ponto Cego, conta a história de Miles e Colin, dois grandes amigos que vivem em Oakland, uma cidade próxima de São Francisco que vem passando por um intenso processo de gentrificação e por diversos casos de brutalidade policial direcionada à comunidade negra local. Esses pontos e muito mais são abordados nessa história extremamente original através de personagens complexos e uma narrativa sofisticada, dessas que te deixam com a impressão que você precisa parar para refletir sobre muita coisa no final.
Para fazer essa resenha, assisti diversas entrevistas do elenco e idealizadores, que me trouxeram clareza sobre muitos pontos que antes talvez ainda estivessem inconscientes. Ela está particularmente grandinha por envolver realmente muita coisa… E olha que nem falei de nada com detalhes hein! Espero que consigam aproveitar, mesmo com essa edição um tanto quanto errática. E se não assistiram ainda, ASSISTAM! 🙂

Participe com sua opinião!