em

Russell Crowe esteve no Rio para lançar 'Noé' e criticou o trânsito caótico

O ator australiano Russell Crowe desembarcou nesta Quinta-feira (20/03) na cidade do Rio de Janeiro para divulgar seu mais recente filme “Noé” que tem direção de Darren Aronofsky. Assim como Crowe, parte do elenco foi dividido e o filme está sendo divulgado simultaneamente em outros países, mas o Brasil, foi o terceiro (logo atrás da Rússia e México) onde a imprensa teve o privilégio de poder assistir ao longa antes mesmo que os Estados Unidos. No mesmo dia houve a pré-estréia para convidados e o tapete azul num cinema da Lagoa onde Crowe foi atencioso com a imprensa, mas não se prolongou muito, algo que é costumeiro se tratando do ator. Nesta Sexta-feira (21/03) ele se encontrou com jornalistas num hotel em Ipanema para falar mais sobre “Noé”, seu papel, impressões do filme e até de projetos futuros.

DSC_04350

Mesmo tendo um cronograma acertado, Crowe se atrasou um bocado pois decidiu passear de bicicleta pela orla da cidade, algo pelo qual ele se desculpou e disse não ter sido sua melhor decisão. Ao ser questionado sobre sua abordagem para o papel de Noé, o ator afirmou que vê o personagem como uma pessoa normal com escolhas difíceis como todo mundo, mas muito humano e que seu conhecimento de Noé era muito limitado, como o de todo mundo e que o que ele conhecia eram as famosas histórias contadas para crianças na escolinha dominical. Disse também sentir estar na profissão certa, pois tem a oportunidade de aceitar esses papéis e que atuar é algo que lhe vem muito naturalmente.

Recentemente ele iria se encontrar com o Papa Francisco, mas assistiu apenas a uma missa e postou uma foto em seu twitter pessoal e quando um repórter perguntou sobre o filme ser banido de alguns países como Emirados Árabes por exemplo, Crowe foi enfático: “vão perder uma excelente oportunidade de construir um debate, pois é uma história que trata de humanidade.” Em relação aos seus colegas de elenco o ator foi só elogios e se impressionou com o crescimento profissional de Logan Lerman com quem ele havia trabalhado quando criança em “Os Indomáveis”. Algo que deixou o ator desanimado foi o fato de não poder atuar diretamente com os animais que entrariam na arca, já que eles foram feitos em computação gráfica. Tal sentimento se deve ao fato dele criar gado e lidar diariamente com eles. O que ironicamente contradiz com a visão do diretor que é vegetariano e que chegou a visitar a fazenda do ator. Russell falou também um pouco de seu projeto detrás das câmeras intitulado “The Water Diviner” o qual ele também atuou.

DSC_04283

No final da coletiva, a última pergunta tratava da Copa do Mundo e das Olimpíadas, ambas sediadas pelo Brasil e as chances do seu país nas competições e Russell foi bem simpático em sua resposta: “Claro que acredito! (arrancando risos dos jornalistas) Sei que vocês estão rindo, mas acredito mesmo. Vocês devem estar bastante animados, mas precisam rever esse trânsito caótico onde as pessoas demoram muito para chegar no Cristo Redentor que é um dos pontos turísticos da cidade, é bom você cuidarem disso logo.”

Acredite Sr. Crowe…é o que todos queremos.

Participe com sua opinião!

Ativista

Publicado por Melissa Andrade

ColecionadorNarutoRepórterFanáticos por SériesSuper-fãsFotógrafo

Era Medieval nos filmes e quadrinhos

Reunião de 10 anos do seriado 'Lost' revela alguns mistérios