The Mummy Murders: se aguardar o pior, o desastre está por vir

66
0

A sinopse já mostra o que iremos encontrar: Uma repórter de uma cidade se vê em um encontro arrepiante com um assassino que busca compartilhar sua história sinistra em um longa-metragem independente.

Explorar a intrincada teia de serial killers tem sido um tema recorrente no cinema e na televisão. Embora o gênero receba vários lançamentos anualmente, a lista de serial killers icônicos permanece surpreendentemente curta. Clássicos como “O Silêncio dos Inocentes”, “Se7en: Os Sete Pecados Capitais” e “Zodíaco” destacam-se em meio a essa seleção relativamente limitada.

E assim chegamos a The Mummy Murders, uma produção de Collin Bressler, diretor de curtas-metragens bem-sucedido em alguns festivais. Neste filme, Bressler não apenas dirigiu e produziu, mas também coescreveu o roteiro ao lado de Will Donahue.

A história começa com a repórter Alexis Kelly (Leila Annastasia Scott) trabalhando em um artigo em um café. Um homem estranho se senta à sua mesa e pede um copo de leite, começando a interrogá-la sobre sua vida pessoal, sua satisfação com a carreira e se já mentiu para tornar uma matéria mais atraente. Prometendo uma história “suculenta” que não exigirá mentiras, ele revela ser o Assassino da Múmia (Jason Scarbrough). A partir daí, ele assume o controle, levando-nos desde seu primeiro encontro com uma vítima até seu assassinato mais recente, tudo se desenrolando durante essa entrevista.

Embora o filme seja visualmente agradável, com uma paleta de cores que se adapta ao clima e tomadas que envolvem o público na história, a narrativa não traz novidades para o gênero dos thrillers com assassinos. Joe, o assassino, pode até prender a atenção, mas a maneira como ele conta a história, junto com as cenas que se desenrolam, embalsama nossas sensações, assim como o serial killer faz com suas vítimas vivas.

Dadas as restrições financeiras e a modesta equipe à sua disposição, esperar que “The Mummy Murders” rivalizasse com os clássicos thrillers seria irrealista. No entanto, Bressler apresenta uma ideia que poderia ter sido mais explorada, especialmente no que diz respeito à psique de um antagonista calculado, mas perturbado. Infelizmente, o resultado final foi um desastre, confirmando as piores expectativas.

The Mummy Murders (2024)

The Mummy Murders (2024)
25 100 0 1
Nota: 2.5/10 Terrível
Nota: 2.5/10 Terrível
25/100
Total Score iTerrível
Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *