em ,

Pocket Games: Bird Strike

Após grande hiato retorno com as pequenas e grandes resenhas da coluna “Pocket Games“, que busca avaliar games mobile, tão populares hoje em dia nos iPhones, iPad, Androids e outro gadgets. E o escolhido da vez é o jogo “Bird Strike“, um amigável e descompromissado jogo onde um passarinho que não voa é impulsionado pelo jogador rumo ao céus.

Colorido, cheio de animações e com uma jogabilidade que beira o ridículo, este não é o tipo de jogo que prende qualquer pessoa por mais de alguns minutos por vez jogando, o que o torna perfeito para aquela fila chata que você não pode escapar. E o esquema do jogo é bem simples, você comanda Gerard – o passarinho azul, impulsionando ele para os céus através foguetes e outros itens especiais enquanto precisa desviar de obstáculos e colher sementes – que no final computam na sua pontuação – utilizando os sensores de movimento do seu aparelho.

Confira o trailer:

Sem dúvidas o principal destaque do jogo é o personagem, é impossível não rir e solidarizar com o pequeno Gerard em suas aventuras pelas principais cidades do mundo, e enquanto a jogabilidade funciona sem problemas na proposta do jogo, fica a sensação que tudo poderia ser melhor com um empenho maior da produtora para tornar Bird Strike mais completo e divertido. A falta de uma pontuação online também é outro ponto negativo.

[xrr rating=3/5]

[Link para Bird Strike na Appstore]

     

     

Participe com sua opinião!

Ímpar

Publicado por Salvador Camino

ModeradorVerificadoPromotor(a)EscritorGamerRepórterMusicistaFotógrafo

Festival do Rio: “Amanhã Nunca Mais” é o casamento entre o carisma e a eficiência

Festival do Rio: “A Hora e a Vez de Augusto Matraga” – vencedor do Redentor de Melhor Filme