em

Sexo da nova chefe do Xbox incomoda jogadores =/

Pois é, não é somente no Brasil que a ignorância atinge níveis cabulosos… Após a Microsoft anunciar que Julie Larson-Green é a nova presidente do Xbox, jogadores mais participativos – para não dizer pior – começaram a utilizar a internet – pasmem – para atacar a escolha de uma mulher para liderar a nova geração de games e entretenimento da empresa.

E olha que Julie Larson-Green possui nada menos que dezenove anos de experiência profissional, além de ter chefiado com elogios a divisão Windows da Microsoft no melhor momento da empresa desde o século passado. Julie assumiu o cargo deixado por Don Mattrick, que após queimar seu filme com todas restrições que a Microsoft quer colocar no Xbox One, se retirou para chefia a Zynga (CityVille, FarmVille).

A nova CEO do Xbox ascendeu na empresa após chefiar a reformulação do Office 2007, sendo transferida para liderar o departamento do Windows após o fracasso do Vista. Julie foi peça fundamental na revitalização do sistema operacional com o Windows 7 e recentemente do Windows 8, que trouxeram de volta o prestígio para a marca.

Mas claro que nada disto importa para as centenas de pessoas que estão tripudiando a escolha de uma mulher para chefiar a plataforma de games da empresa, ainda mais com todo anonimato que a internet ainda oferece. Também não importa nada para essa gente saber que atualmente as mulheres respondem por 45% do mercado consumidor de games.

Felizmente para a maior parte das pessoas que curtem videogames a Microsoft deve ignorar os trolls que entendem menos de mulher que Julie Larson-Green de games, e assim quem sabe a nova presidenta consegue salvar a nova geração da empresa do desastre pré-anunciado =D

Fontes: Mashable, Polygon, Digital Trends.

 

2 opinaram!

Deixe sua opinião!

Participe com sua opinião!