em

Sinfonia para ouvir a noite

Está à venda a mais nova versão remasterizada e idêntica a original de Castelvania: Symphony of the Night pra Playstatiom na PSN e na Xbox Live.

Sem a grande emoção do lançamento, foi um dos jogos mais incríveis que já conheci, e com todas as minhas fichas apostadas que seria com certeza o melhor da série; na época, eu lembro de noites perdidas tentando resolver algum puzzle ou enigma, e quando não, estava apanhando e morrendo incessantemente em algum chefe complicado de vencer. Às vezes, e principalmente no inicio, só de percorrer cenários adentro, se guiar pelo mapa devolvendo todas as criaturas a seus lugares de origem, é, no mínimo, divertido.

O jogo começa pelo final de Round of Blood e, controlando Richter Belmont, um dos caçadores de vampiros do clã. Saber que é fácil vencer Drácula logo no inicio do jogo deixa bem claro o teor do que esperar. Para tentar ressuscitar Drácula novamente, o fantasma do sacerdote das trevas Shaft enfeitiça e assume o controle de Richter. Maria Renard, dessa vez com 17 anos, já está à procura de Richter dentro do castelo quando o famoso Alucard, mestiço e “filho do homem” acorda depois de 300 anos.

Em conversa com a Morte (de foice e tudo no inicio do jogo), percebe-se que Alucard vem para por um fim nisso tudo. Em plataforma 2D, SotN (Symphony of the Night), diferente do habitual das versões anteriores, é possível retornar a qualquer cenário livremente. Com muito de RPG, Alucard tem uma lista enorme de armas, escudos, skills, metamorfoses e itens à sua disposição. Além de quase todas as armas (em sua maioria espadas) e escudos (equipado com Shield Rod) terem seus próprios e característicos skills, existe uma lista de skills que independem de equipamentos. Dark Metamorphosis que recupera oito do seu hp quando algum inimigo ao ser “cortado” respinga sangue em você, isso claro, quando existe sangue na constituição da criatura. Espectros perseguidores de inimigos, bolas de fogo e teletransporte e o mais legal de todos, o Soul Steal, que recuperar oito pontos de hp a cada hit consecutivo dado no tempo de duração a quaisquer que sejam os alvos alcançando até um pouco além dos limites da tela.

Se transformar em fumaça, lobo ou morcego, é o único jeito de acessar certas partes do mapa e dar continuidade ao jogo. Não posso me esquecer dos “Familiars”; uma fada, uma cabeça de caveira fantasma, um imp, um morcego ou uma espada fantasma, podem te acompanhar, atacar ou até interagir em alguns puzzles do jogo. Grande? Se você não estiver usando os óculos que a Maria te deu, em seu primeiro embate com Richter possuído o jogo termina, mas pela metade. Uma vez com os óculos equipados, você consegue ver e atacar o artefato que mantém Richter sob controle de Shaft e, aí sim, jogar todo o mapa de novo, só que completamente de ponta cabeça com novos itens, reliquias, inimigos e chefes.

Ser atormentado pela figura da mãe, flertar com Maria, salvar Richter, o mundo matando o próprio pai em um visual gótico e com trilhas sonoras e jogabilidade impecáveis, Castlevania SotN… como eu sempre digo, é um jogo pra vida toda.

Hints:

  • Sempre que possível, salve.
  • Atente para fraquezas e resistências aos elementais dos inimigos.
  • Use e abuse dos skills.
  • Terminou o jogo e não aguenta mais olhar pra cara do Alucard? Digite Richter no nome de qualquer novo arquivo e jogue tudo de novo com o próprio. Com a Maria, só na versão de Saturno.
  • Não recomendo, mas mesmo sem terminar o jogo digitando AXEARMOR ou X-X!V’’Q, você pode, respectivamente, começar com uma armadura absurdamente forte ou um item chamado “Lapis Lazuli”, que eleva sua sorte até as tampas, mas a dificuldade do jogo é alterada e chega a ficar chato de tão impossível.

Participe com sua opinião!

Navegante

Publicado por Rodrigo

VerificadoEscritorGamerColecionadorRepórterMusicistaFotógrafo

O cinema reimaginado em outras épocas

Lista completa de blocos do Carnaval carioca 2012