em

O Teorema Katherine – Adorável e um tanto engraçadinho

Talvez perseguido pelo enorme sucesso que foi “A Culpa é das Estrelas”,  John Green, novo autor queridinho do mundo literário se perdeu um pouco no seu livro mais recente “O Teorema Katherine”304 páginas – lançado pela Editora Intrínseca.

A história gira em torno do esquecido prodígio Colin Singleton, um jovem adulto que após ter seu relacionamento com a K-19 (a quem ele se refere como Katherine sua 19º namorada) terminado pelo mesma, decide partir em uma viagem de carro por cidades dos EUA junto ao seu melhor amigo Hassan.

oteoremakatherineEnquanto dirige pelas estradas vai pensando que talvez sua breve carreira como prodígio esteja mais perto do fim do que de um novo começo, quando ele finalmente tem um momento que descreve como “Eureca!”

E se ele conseguisse criar um teorema que explicasse o porque as Katherines terminaram com ele e se era possível prever quem terminaria com quem.

Não demora muito eles param em Gutshot, uma pequena cidade no meio do Tennesse. Lá eles conhecem Lindsey Lee Wells, sua mãe Hollis e muitas aventuras. Colin precisa aprender a lidar com situações nunca antes enfrentadas e quem sabe talvez terminar seu Teorema e encontrar as respostas que ele tanto precisa.

Fica fácil entender porque John Green se tornou o queridinho em tão pouco tempo. Seus livros possuem uma leitura fácil, descontraída e personagens simples, mas adoráveis.

Colin é o que podemos de chamar de ‘socialmente inapto’. Ele é um prodígio que absorve uma infinidade de informações e as solta nos momentos mais diversos sem prévio aviso. Isso só faz com que ele seja visto como chato, o que ele não quer que aconteça. Aliás tudo o que Colin quer é ser aceito, ter amigos…quem não quer?

Hassan é seu único amigo e total oposto. Engraçado e mais sociável é ele quem auxilia Colin quando necessário e responsável pelos diálogos mais engraçados do livro.

O livro é leve e cheio de curiosidades históricas, anagramas e equações matemáticas. Mas não se preocupe que tudo isso é contado em notas de rodapé e você pode optar por ler ou não. Depende do tamanho da sua curiosidade.

[xrr rating= 2.5/5]

Deixe sua opinião

“O Reino Escondido” impressiona pelo seu visual, mas trama não empolga

Cenas inéditas no novo vídeo de O Homem de Aço