em

Sete dicas literárias de Emma Watson

Emma Watson ficou conhecida mundialmente como a Hermione de Harry Potter e tem uma coisa em comum com a personagem: o amor pela leitura. A atriz, como já notíciamos inclusive, escondeu cem livros com dedicatórias em estações do metrô em Londres (leia aqui).

Emma também dá dicas literárias em entrevistas e pelas redes sociais. Selecionamos aqui sete delas, confira a seguir.

Só Garotos (Patti Smith)

emma-watson-2

Para Emma, Patti Smith é uma inspiração. Ela disse que queria viver como ela. Só Garotos esteve na cabeceira da atriz, segundo a própria disse em 2012. Just Kids “é um livro de memórias da cantora e compositora americana sobre seu tempo passado na cidade de Nova York e o desabrochar artístico junto com seu amante, fotógrafo Robert Mapplethorpe, durante o final dos anos 1960 e 70.

 

A Cidade do Sol (Khaled Hosseini)

emma-watson-3

Como sabemos, Emma é embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas. Quando entrevistou a ativista  Malala Yousfzai, a mais jovem vencedora do Prêmio Nobel da Paz, perguntou qual era o livro lido recentemente de que ela havia mais gostado. A resposta foi A Cidade do Sol. Emma também o havia lido e concordou com a excelência da obra. O livro de autoria do mesmo escritor de “O Caçador de Pipas” conta a história de duas mulheres afegãs e sua dura vida sob o regime talibã.

 

Os Vestígios do Dia (Kazuo Ishiguro)

emma-watson-4

Para Emma, esse livro é marcante porque conta as consequências de se levar uma vida cautelosa. A história é centrada em um mordomo inglês no pós-guerra, refletindo sobre o tempo que serviu à Darlington Hall e seu relacionamento com a governanta Miss Kenton

 

A Culpa é das Estrelas (Paul Green)

emma-watson-5

O best seller que foi adaptado para o cinema deixou Emma acordada até quatro da manhã porque elea simplesmente não conseguia deixá-lo. Isso foi o que ela tuitou em setembro de 2013. A trama todo mundo conhece. Dois adolescentes enfrentando uma batalha contra o câncer, se apaixonam e tentam viver uma bela experiência, apesar da adversidade.

 

O Oposto da Solidão (Marina Keegan)

emma-watson-6

O livro é um ensaio de uma estudante sobre medos e anseios da geração milenium lançado postumamente. Marina morreu em um acidente de carro cinco dias depois de seus relatos terem sido lançados no jornal Yale Daily News, da Universidade de Yale (EUA).

 

A Nascente (Ayn Rand)

emma-watson-7

O cult da escritora russo-americana Ayn Rand foi citado por Emma em uma entrevista à Marie Claire. Disse que sabe que é um cult, mas que não ia muito fundo, apesar de ter gostado. O protagonista da obra é o jovem arquiteto Howard Roark, que não aceita submeter o seu trabalho às convenções do meio. O livro deu origem ao filme homônimo de 1949 com Gary Cooper.

 

O Escafandro e a Borboleta (Jean-Dominique Bauby)

emma-watson-8

Essa foi uma recomendação de Emma via Twitter. O livro biográfico de Jean-Dominique Bauby mostra um jornalista à frente de uma famosa revista, que sofre um AVC, entra em coma e ao recuperar a consciência, é constatado o acometimento de uma doença rara, na qual apenas o olho esquerdo é a ligação com o mundo exterior. O livro ganhou uma versão cinematográfica em 2007.

 

Emma Watson em Montevideo, Uruguai. 17.09.2014 (Xinhua)

Participe com sua opinião!