Processed with VSCO with al1 preset
em ,

Baboon Ha reflete o isolamento social em “Quarantine”

Vídeo foi feito como uma série de stories

Em tempos de distanciamento social, a banda carioca Baboon Ha convida a uma aproximação virtual em seu novo clipe, “Quarantine”.

Gravado usando a linguagem das redes sociais, o vídeo realizado remotamente traz uma visão bem-humorada sobre as horas de tédio passadas em casa durante a atual pandemia do coronavírus.

Baboon Ha traduz com leveza o conceito do ócio criativo. Com os músicos isolados em suas casas, o grupo se reencontra no clipe de “Quarantine”. Se a letra da canção não fala em crise de saúde global, o vídeo se apropria dessa referência inesperada para propor um distanciamento social sem tédio. Além dos próprios integrantes do Baboon Ha, aparecem no clipe amigos e familiares em situações aparentemente banais, mas que servem para driblar a falta de contato humano.

“Acho que criar um projeto em conjunto dessa forma dá um senso de interação social forte, ainda que seja à distância. Dessa forma, pedimos que nossos amigos gravassem vídeos em formato de stories do Instagram retratando o que têm feito para passar as horas em tempo de quarentena. O que nós buscávamos era algo divertido, variado e que incluísse as pessoas”, revela o vocalista e guitarrista Felipe Vianna. Além dele, completam o trio Lucas Faria (baixo) e Rodrigo Naine (bateria).

“Quarantine” foi composta e gravada previamente à pandemia, em colaboração com Pedro Domicio, parceiro musical de longa data e que também contribui com guitarras e sintetizadores e gravou e mixou a faixa. A captação foi direto no computador, usando equipamentos eletrônicos e plug-ins.

“A letra da música não tem nada a ver com essa forma de distanciamento social em si, mas é uma referência a como o passado pode ser um recolhimento de ideias e sentimentos que ficam para sempre. Acho que o clipe, feito de forma caseira e retratando um momento marcante em nossas vidas, vai servir como uma quarentena de sentimentos perfeita para sempre nos lembrarmos do que está acontecendo conosco e com todos ao nosso redor”, completa Felipe.

O novo single é mais um gostinho do primeiro disco do Baboon Ha, que revelou anteriormente as músicas “Dead Star”, “Nevermind” e “Brooklyn”. Novo nome do rock alternativo carioca, o power trio experimental passeia entre o indie, o lo-fi e o eletrônico em canções de caráter bem pessoal. Vianna, Faria e Naine são músicos experientes da cena independente e o projeto conta com a maturidade de estrada de outros trabalhos de todos os integrantes, ajudando nas composições e estruturação da organização da banda.

Com inspirações que passam por Ariel Pink, Pavement e Yo La Tengo, Baboon Ha começou a se autoproduzir em sessões em 2016 e após anos de maturação, vai apresentar ao público o que preparavam.

Deixe sua opinião