Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias”

Projeto engloba lançamento de livro, podcast e curso livre baseados no centenário da escola de samba
Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias” – Ambrosia

O coletivo Carnavalize lança no sábado, dia 9 de dezembro, o projeto “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias”, no Centro Cultural de Artes Calouste Gulbenkian, no centro do Rio. O projeto engloba o lançamento de um livro, de mesmo nome, com textos inéditos, uma série documental em formato de podcast e um curso livre, que envolve e celebra o centenário da escola de samba. 


Para dar conta de uma história centenária, o projeto selecionou cinco desfiles marcantes da história da agremiação e cinco baluartes que ajudam a sintetizar a trajetória da azul e branco. Os desfiles atravessam períodos diferentes, servindo para falar das inovações e marcos históricos, além das contribuições da Portela para o carnaval como um todo. Todo o time que escreveu sobre os cortejos é formado por portelenses, torcedores da agremiação. 


O desfile de 1939 (Teste ao samba) ficou para o editor e curador do projeto, o pesquisador Leonardo Antan. Ex-presidente da agremiação, Luiz Carlos Magalhães é o autor do texto sobre o histórico cortejo de 1970 (Lendas e Mistérios da Amazônia). Autor de diversos livros sobre a folia, Leonardo Bruno destrinchou o desfile campeão da inauguração do sambódromo, de 1984 (Contos de Areia). O jornalista Lucas Prata Fortes escreveu os bastidores de 1995 (Gosto que me enrosco), enquanto o atual diretor cultural da azul e branco, Rogério Rodrigues, fecha o time ao escrever sobre 2017, título mais recente da agremiação.


Além desses desfiles memoráveis, o livro, de 304 páginas, ainda conta com ensaios biográficos de cinco baluartes que fizeram história, são eles: Paulo da Portela, Tia Dodô, Vilma Nascimento, Natal da Portela e Monarco, que ficaram a cargo dos pesquisadores Angélica Ferrarez, Beatriz Freire, João Vitor Silveira, Karen Garcia Pêgas e Thomas Reis. Há ainda o ensaio de abertura de Luise Campos, que aborda a presença feminina na fundação do grupo carnavalesco em 1923, também explicando por que a data de fundação da escola tem esse marco, quase dez anos antes do primeiro concurso oficial das escolas de samba. Foram produzidos também um material visual de ilustrações inéditas pelo carnavalesco atual da Portela, o artista Antônio Gonzaga, além de Theo Neves, Osmar Filho e Juliana Lemos. 

Podcast:

O podcast “Histórias da Portela” contará com entrevistas inéditas e será postado semanalmente entre novembro e dezembro, totalizando cinco episódios. 

Sobre o curso:

O curso livre “Histórias da Portela” tem como objetivo discutir a história da Portela, através dos personagens e desfiles apresentados pelo projeto. Serão realizadas duas aulas temáticas pelos autores do livro de mesmo título, discutindo assim elementos chaves para o entendimento do surgimento da agremiação e sua consolidação com uma das principais escolas de samba do Rio de Janeiro. O curso segue essa programação:

(11h-13h) Os gloriosos desfiles

– Leonardo Antan, Leonardo Bruno, Lucas Prata Frote, Luise Campos e Rogério Rodrigues

A primeira mesa falará dos desfiles de 1939, 1970, 1984, 1995 e 2017.

(14h-17h) Os personagens que estruturaram a trajetória

– Beatriz Freire, João Vitor Silveira, Karen Garcia Pêgas e Thomas Reis

Já a segunda mesa abordará os personagens Paulo da Portela, Dona Dodô, Vilma Nascimento, Natal e Monarco.

“A Portela é uma das maiores instituições culturais do mundo, refletir sobre seu centenário é pensar a produção artística negra e suburbana que deu a identidade cultural do Rio de Janeiro. Dentro dos projetos que o Carnavalize vem realizando, esse é especial por celebrar essa agremiação tão tradicional e importante. No nosso projeto, vamos propor novos olhares para a história da azul e branco e reafirmar sua importância como uma instituição que tá sempre flertando entre o tradicional e o moderno, por isso sua longevidade”, afirma Leonardo Antan.

Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias” – Ambrosia
Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias”

No dia 6 de janeiro, será realizado um evento duplo em mais uma edição da tradicional Feijoada da Portela para marcar o lançamento dos dois livros do Carnavalize em comemoração ao centenário da Portela, são eles “Escola de samba: árvore que esqueceu a raiz” e “Histórias da Portela”. 

Texto de contracapa
Em 1923, um grupo de negros e marginalizados do subúrbio carioca se une para pensar outras formas de existir numa sociedade excludente, nasce assim o Conjunto Oswaldo Cruz. Era, de algum modo, um tipo de modernismo carioca e suburbano, preocupado com um novo projeto de país. Essa semente plantada por Paulo, Caetano e Rufino se tornou uma das instituições culturais mais importantes do nosso país e do mundo: a Portela. 

Desde a década de 1930, a azul e branco é responsável por definir os rumos da folia e do que constitui uma “tradicional” escola de samba. Nas tantas páginas belas deste livro, escolhemos cinco desfiles e personalidades que constituíram as características daquilo que forma o “ser Portela”. Todos eles incorporam a máxima “pés e pescoços ocupados”, que define a elegância e pompa daquela que é intitulada a “Majestade do Samba”.

Na canção “Passado de Glória”, o compositor Monarco descreveu que “no livro da nossa história tem conquistas a valer”. Este volume é uma tentativa de fazer jus a essa trajetória centenáriae, também, à paixão e dedicação dos tantos corações que se deixaram levar por esse rio, que ano a ano deságua na Avenida para se tornar mais forte, mais belo e mais majestoso.

Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias” – Ambrosia
Carnavalize lança “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias”

O projeto Histórias da Portela: 100 anos de Glórias é patrocinado pelo Programa de Fomento à Cultura Carioca (FOCA), da Secretaria Municipal de Cultura, com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro.


Serviço

Lançamento “Histórias da Portela: 100 anos de Glórias”

Data: dia 9 de dezembro, sábado, a partir das 11 h.

Centro Cultural de Artes Calouste Gulbenkian: Rua Benedito Hipólito. Centro. Rio de Janeiro. 

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
Feira Rasga & Quebra na Ocupação Nove de Julho 
Feira Rasga & Quebra na Ocupação Nove de Julho  – Ambrosia

Feira Rasga & Quebra na Ocupação Nove de Julho 

Artes gráficas, impressos e cerâmicas, fomentando um espaço de descoberta de

Prox
São Paulo traz a 1ª edição do Festival Caminhada com Big UP, Bloco do Caos, Pelé MilFlows, Expressão Regueira, Viegas e mais
São Paulo traz a 1ª edição do Festival Caminhada com Big UP, Bloco do Caos, Pelé MilFlows, Expressão Regueira, Viegas e mais – Ambrosia

São Paulo traz a 1ª edição do Festival Caminhada com Big UP, Bloco do Caos, Pelé MilFlows, Expressão Regueira, Viegas e mais

No dia 09 de dezembro, a Zona Norte de São Paulo será palco do Festival

Sugestões para você: