Conheça a história do festival Lollapalooza

Tudo começou em 1991, quando Perry Farrell teve a ideia de organizar uma turnê de despedida com sua banda, o Jane’s Addiction de uma maneira diferente: ao invés de contratar uma, no máximo duas bandas de abertura, convidou várias bandas de amigos para excursionar pelos EUA. Surgiu daí o Lollapalooza, festival itinerante que se tornou um dos eventos mais importantes do verão estadunidense nos anos 90 e serviu de mola propulsora para o estouro do chamado rock alternativo, a nova geração de bandas que surgiam sem vínculo com as grandes e tradicionais gravadoras, mas sim com os selos independentes.

A palavra, algumas vezes pronunciada como lollapalootza ou lalapaloosa, vem dos séculos XIX e XX, de uma expressão americana que significa “uma extraordinária ou incomum coisa, pessoa, ou evento; uma exemplo excepcional ou circunstância.” Com o tempo, o termo passou também a um grande pirulito (em inglês lollipop). Farrell, em busca de um nome para seu festival, gostou da sonoridade do termo ao ouvi-lo em um filme dos Três Patetas. Em homenagem ao duplo significado do termo, um Jane’s Addiction personagem no logo original do festival segurava um pirulito.

lollapalooza_91A ideia do festival era priorizar a diversidade, inclusive trazendo atrações não musicais como monges shao lin e circo dos horrores. Também eram organizadas e mesas de informações sobre política ambientais sem fins lucrativos, grupos que promoviam a contra-cultura e consciência política. No decorrer da década de 90, o festival sobreviveu à morte do grunge e do declínio do grunge, força motriz do festival em seus primeiros anos, abraçou o eletrônico e o industrial na segunda metade da década, mas em 1996 houve a polêmica escalação do Metallica, que estava divulgando o álbum “Load”, que trazia a banda de cabelos curtos, com um som considerado pelos fãs como ”pop” e acusados de terem se vendido. Por conta dessa escalação, os fiéis freqüentadores do Lolla também se revoltaram, alegando que o festival não era mais o mesmo, pois estava dando espaço para bandas de mainstream.

Em 1997 o conceito do Lollapalooza começou a perder força e em 1998 foi cancelado. O retorno do festival se deu em 2003 justamente para acompanhar a volta do Jane’s Addiction às atividades. Porém, os preços elevados mantiveram o público afastado do “novo Lollapalooza” e no ano seguinte as vendas foram ainda mais fracas o que fez com que Farrel desistisse da edição de 2004. Após acordar uma parceria com Capital Sports & Entertainment (agora C3 Presents), que é co-proprietária e produz o Austin City Limits Music Festival, Farrell ressuscitou mais uma vez o Lollapalooza, mas abandonou o caráter itinerante e se fixou na cidade de Chicago onde, por um acordo assinado após o sucesso da edição de 2008, ficará até 2018. Em 2010, Farrell decidiu expandir as fronteiras do Lollapalooza e anunciou para 2011 a primeira edição fora dos EUA.

lollapalooza-chile-2015De 2 a 3 de Abril de 2011 em Santiago, Chile foi realizado o primeiro Lollapalooza na América Latina e teve como atrações, entre outros, Kanye West, The National, The Killers, Flaming Lips, Cypress Hill, 311 e Fatboy Slim. A primeira edição brasileira ocorreu em 2012 e teve Foo Fighters e Arctic Monkeys como headliners do primeiro e segundo dia de festival respectivamente. E em 2014 foi a vez de a Argentina ganhar sua primeira edição.

18b2e7f

Total
0
Links
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ant
“Golpe Duplo” engana, mas não trapaceia…
"Golpe Duplo" engana, mas não trapaceia... – Ambrosia

“Golpe Duplo” engana, mas não trapaceia…

Há uma tendência recorrente em parte do chamado “cinema pipoca”

Prox
De Ramones aos Simpsons, assista grandes momentos do Lollapalooza

De Ramones aos Simpsons, assista grandes momentos do Lollapalooza

Aproveitando o fim de semana do Lollapalooza, selecionamos aqui algumas pérolas

Sugestões para você: