Cultura colaborativa! Participe, publique e ganhe pelo seu conteúdo!

Dos cinemas para as salas de concerto

A Sala Cecilia Meireles, um espaço FUNARJ, abre a série Orquestras apresentando “A Floresta do Amazonas”, uma das obras mais emblemáticas de Heitor Villa-Lobos, escrita para soprano, coro masculino e orquestra. 

Será a estreia da versão para orquestra de câmara encomendada ao maestro Abel Rocha pela Academia Brasileira de Música e adaptada às dimensões da Sala Cecília Meireles. Orquestra Petrobras Sinfônica sob a regência de Roberto Tibiriçá, com o Brasil Ensemble-UFRJ – Coro Masculino (regente: Maria José Chevitarese) e a soprano Camila Titinger.

A Temporada 2023 da Sala Cecília Meireles tem o patrocínio da Petrobras e do Instituto Vale.

O concerto do dia 1º será transmitido pelo YouTube da Sala e pela TV Alerj.

Encomendada em 1958 pela MGM para o filme “Green Mansions” (“A Flor que Não Morreu”, título em português), a composição ganhou pouco destaque na produção, o que levou Villa-Lobos a transformá-la em uma suíte sinfônica. Algumas das canções para solista da obra, como a “Melodia Sentimental” e a “Canção de Amor”, se tornaram das mais conhecidas do compositor. A questão ambiental atualiza a importância da “A Floresta do Amazonas” de Villa-Lobos como uma das grandes obras do repertório brasileiro e maior expressão musical da Amazônia e seus habitantes.

Camila Titinger, soprano ítalo-brasileira nascida em São Paulo e residente em Zurique, tem cantado com grandes orquestras e em importantes Salas de Concertos e Casas de Ópera pelo mundo. Em 2022, em celebração aos 200 anos da independência do Brasil, Camila se apresentou com o projeto Villa-Lobos Amazon Forest Suíte em vários países com a Ópera de Rouen, Santa Cecília Orchestra, Philharmonie de Paris, Barbican-British Symphony Orchestra, e Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Compromissos recentes de Camila incluem o seu debut no Carnegie Hall com OSESP e na ópera de Zurique com a Philharmonia Züric.

Série Orquestras

Camila Titinger, soprano

Brasil Ensemble-UFRJ – Coro masculino

(regente: Maria José Chevitarese)

Orquestra Petrobras Sinfônica

Roberto Tibiriçá, regente

PROGRAMA:

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)                                  

A Floresta do Amazonas (versão de Abel Rocha, para orquestra reduzida)

Overture

1 A Floresta

2 Dança dos Índios

3 Em Plena Floresta

4 Pássaro da Floresta – Canto I

5 Dança da Natureza

6 Pássaro da Floresta – Canto II

7 Canto na Floresta – I

8 Conspiração e Dança Guerreira

9 Veleiros

10 Em Caminho para a Caçada

11 Pássaro da Floresta – Canto III

12 Cair da Tarde

13 Os Índios em Busca da Moça

14 Pássaro da Floresta – Canto IV

15 Dança Guerreira

16 Interlúdio e Acalanto

17 Canto na Floresta – II

18 Caçadores de Cabeças

19 Canção do Amor

20 Melodia Sentimental

21 O Fogo na Floresta

Epílogo

Compartilhar Publicação
Link para Compartilhar
Publicação Anterior

JOVA reflete arrependimentos em “Vacilei”, com LYYA

Próxima publicação

AP22 lança em março seu EP com seis músicas inéditas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia a seguir